Inspiração

Após perder o filho em um acidente, pai cria santuário para 300 gatos e volta a sorrir

por: Tuka Pereira

Publicidade Anuncie

Se alguém passar pela casa de Chris Arsenault, em Medford, Nova York, e vir os 300 gatos que lá vivem, provavelmente consideraria o condutor de trem aposentado de 58 anos, uma pessoa excêntrica e até mesmo maluca, mas isso é só porque não conhece sua história com os felinos.

No verão de 2006, cerca de dois meses depois que Chris perdeu seu filho Eric, de 24 anos, em um acidente de moto, ele encontrou vários filhotes de gatos em um trilho em Long Island. Havia mais de duas dúzias de gatinhos e Chris soube, apenas olhando para eles que, se ele os deixasse, morreriam. Então, levou todos para casa, cuidou, os alimentou e lhes deu uma casa. Eles, por sua vez, o ajudaram o pai de luto a lidar com a dor de perder seu filho.

“Havia 30 gatinhos e eles estavam doentes. Eu sabia que se os deixasse lá, eles morreriam, então eu os trouxe para casa comigo”, disse Chris ao New York Post. “Depois que meu filho morreu, esses gatos me deram algo para fazer”.

Publicidade

Nos anos seguintes, Arsenault começou a trabalhar com vários abrigos de animais e instituições de caridade, adotando mais gatos e expandindo seu abrigo até o ponto em que ele poderia acomodar confortavelmente mais de 300 felinos feridos. A não ser o pequeno quarto, onde ele dorme e come, o amante dos animais desistiu de toda a sua casa e do quintal para os gatos, e passa a maior parte do tempo enchendo potes com comida e água, limpando o lugar e certificando-se de que os gatos estejam felizes e saudáveis.

Fundada em 2006, o Happy Cat Sanctuary foi financiado a partir do bolso de Chris Arsenault e de doações que recebeu ao longo dos anos. E cuidar de mais de 300 gatos não é barato. Em 2016, ele gastou mais de 100 mil dólares em alimentos e remédios para seus felinos e ele mesmo administra alguns dos medicamentos para reduzir os custos. No entanto, ele sempre entra em contato com veterinários se o problema médico é algo que ele não pode lidar.

No ano passado, Arsenault gastou US $ 22.000 em contas veterinárias para seus gatos, mas ele considera cada centavo bem gasto. Sem o seu santuário, a maioria, senão todos esses gatos teriam sido sacrificados.

“Quando eu abro a porta do meu quarto, há cerca de 50 ou 60 gatos esperando por mim”, disse Arsenault. “A maioria desses gatos foi maltratada ou abandonada quando chegou ao santuário, por isso foi realmente uma coisa realmente gratificante poder dar-lhes uma casa e um lugar que eles se sentem seguros”.

Para saber mais sobre The Happy Cat Sanctuary e o incrível trabalho de Chris Arsenault, ou para fazer uma doação para a causa de gatos abandonados, confira seu site oficial e sua página do Facebook.

Publicidade Anuncie

Imagens: Reprodução


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.


X
Próxima notícia Hypeness:
A história inspiradora do avô que pintou sua aldeia inteira para impedir que ela fosse derrubada