Fotografia

As últimas fotos de John Lennon e Paul McCartney juntos em 1974

por: Vitor Paiva

Apesar de ser a mais bem sucedida e celebrada parceria entre compositores da história da música popular, como todos sabem o final da relação profissional entre John Lennon e Paul McCartney – e, assim, da maior banda de todos os tempos – não foi bonito: processos judiciais, ofensas públicas e até canções em ataque um contra o outro marcaram não somente o fim dos Beatles como da dupla Lennon – McCartney, por volta de 1970.

O passar dos anos do início da década de 1970, porém, permitiu que o tempo curasse as feridas mais profundas e que os dois compositores, que se conheceram ainda na adolescência, em Liverpool, pudessem voltar a discretamente se frequentar. A relação nunca mais foi a mesma, os dois tocaram juntos em estúdio somente uma vez e jamais compuseram juntos novamente – ao menos com Lennon ainda vivo, pois para o lançamento do projeto “Anthology, em 1994, os então três Beatles remanescentes “terminaram” a canção “Free as a Bird”, que Lennon havia começado na década de 1970.


A última foto de Lennon e McCartney juntos, em 1974

Em março de 1974, no entanto, durante o famoso “fim de semana perdido” em que Lennon separou-se de Yoko por cerca de um ano e meio e mudou-se para Los Angeles com a namorada May Pang, Paul e John voltaram a se ver com mais frequência. Foi nesse período que as últimas fotos conhecidas dos dois juntos foram tiradas, na casa do cantor Harry Nilsson (que pode ser visto em algumas das fotos), onde John estava então vivendo – durante uma visita surpresa de Paul e sua mulher Linda, que também encontraram Ringo. John e Ringo estavam trabalhando no novo disco de Harry Nilsson.


Harry Nilsson, Paul McCartney, John Lennon e, de costas, Linda McCartney

Os dois não se viam há cerca de dois anos quando esse encontro aconteceu – e foi durante esse encontro que a sessão de estúdio em que tocaram juntos uma última vez, com direito a ninguém menos que Stevie Wonder ao piano, acompanhando Paul na bateria e John na guitarra e vocais. As drogas rolavam solta, o clima era de improviso e o resultado tem maior valor histórico do que propriamente musical (como pode ser visto no clássico disco pirata “A Toot and a Snore in ‘74”, que traz justamente a sessão).

Os dois ainda viriam a se encontrar uma última vez em Nova Iorque, em 1976 – 4 anos antes de Lennon ser assassinado na porta do edifício Dakota, onde vivia em Nova Iorque, em 08 de dezembro de 1980 – mas não há registros desse encontro.


John Lennon, Keith Moon (baterista do The Who), Paul e Linda na mesma ocasião, em LA

As poucas fotos que restaram do encontro de John Lennon e Paul McCartney, em Los Angeles, em 1974 – tiradas por May Pang, então namorada de John e aqui publicadas – são, portanto, as últimas imagens da maior dupla de compositores de todos os tempos.

Na mesma viagem, Paul acima e, abaixo, Ringo Starr e Paul no estúdio

Publicidade

© fotos: May Pang


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Primeira foto digital de 3.200 megapixels do mundo é captada por pesquisadores