Inspiração

#Bixo2018: Torneiro mecânico realiza sonho, passa no vestibular para Letras e emociona família

por: Kauê Vieira

Talvez o Brasil não esteja vivendo um dos momentos mais brilhantes de sua história, principalmente se a análise se debruçar nos últimos escândalos políticos e nos crescentes casos de violência, dois dos grandes causadores de desigualdade social entre a população.

Entretanto, como diz a música de Gal Costa, é preciso estar atento e forte, ainda mais quando exemplos de determinação e amor teimam em brotar em meio ao chão árido. Desta vez a história vem de Santa Catarina e tem a educação, “a arma mais poderosa que vocês precisa para mudar o mundo”, como protagonista. Reforçando da célebre frase de Nelson Mandela.

O mais novo bixo do Brasil

Em um relato emocionante, a fisioterapeuta Francielle Silvano Cardozo narra a conquista do pai, torneiro mecânico aposentado e que durante toda a vida alimentou o sonho de se livrar das mãos sujas de graxa e concluir o ensino médio.

“Há muitos anos atrás, numa janta, perguntei para o pai, a mãe e a Laine quais eram seus sonhos. A mãe tinha o primário na época, praticamente só sabia ler e escrever, ela disse que queria ser professora. O pai tinha até a quinta série, era torneiro mecânico, disse que sonhava em ter um emprego que fosse limpinho, sem graxa,” conta em texto publicado no Facebook.

Atropelado pelas obrigações e exigências da vida, o pai acabou preso ao trabalho mecânico para, nas palavras da própria filha, “a gente poder realizar todos os nossos sonhos”. Assim, a matriarca se formou em Ciências Biológicas, acumulou duas pós-graduações e viu uma das filhas seguir os mesmos passos.

“Minha irmã também se formou professora de biologia e é pós-graduada. Casou, tem um marido, um filho do coração, só falta o cachorro (apesar de que ela vive pegando os da rua e deixando na casa do pai, do sogro, hehe, anda com ração e água no carro alimentando os bichinhos).”

O tempo foi passando, a idade avançando e seu Manoel Cardozo acabou acometido por um infarto e a partir do susto  as coisas mudaram e os sonhos se tornaram possíveis.

– Pai, o pai tem alguma pendência, alguém que queira falar, algo que queira fazer, algum perdão a pedir ou a dar?

Olha filha, não, tá tudo certo. Vocês estão todas bem encaminhadas, a mãe se vira bem também. Nada pendente, só que tem algumas coisas boas que eu ainda quero fazer. A cirurgia e a prova do ENCCEJA para a concluir o ensino médio.

Durante o período pós-operatório, seu Manoel não abriu mão da dedicação aos estudos e durante um dia inteiro fez quatro provas e uma redação. O tempo foi passando e a cada etapa vencida um desafio maior deixava a família apreensiva.

Até que veio mais uma grande notícia, o ex-torneiro mecânico que não aguentava mais sujar as mãos de graxa foi um dos 100 mil aprovados entre 500 mil inscritos no vestibular do curso de Letras da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC).

“Ele passou. Agora chegou a nossa vez de dizer: Vai, nós damos um jeito!”

 

Há muitos anos atrás, numa janta, perguntei para o pai, a mãe e a Laine quais eram seus sonhos.A mãe tinha o primário…

Posted by Francielle Silvano Cardozo on Monday, February 19, 2018

 

Publicidade

Fotos: Francielle Silvano Cardozo


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Professora oferece suco de maracujá, material e muito incentivo antes de provas no RJ