Debate

Ela comparou preços dos mesmos produtos no Reino Unido e no Brasil e o resultado é chocante

por: Redação Hypeness

A reforma trabalhista se tornou o assunto mais comentado nos últimos meses no Brasil. A proposta do governo federal para alterar a composição da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) já vem transformando a dinâmica nas relações de emprego mesmo antes de sua aprovação total pela câmara e pelo senado.

Talvez um dos pontos mais polêmicos, a reforma intermitente de trabalho descarta a obrigatoriedade de uma jornada de trabalho fixa, deixando de garantir a chamada jornada mínima. Com isso a empresa se reserva ao direito de remunerar os funcionários apenas por hora trabalhada.

Para comer Nutella no Brasil tem que trabalhar 8 horas

Com o intermitente o funcionário pode trabalhar em várias empresas ao mesmo tempo, já que seria chamado apenas quando o empregador considerasse necessário. Contudo, para que os termos sejam respeitados, o chefe deve notificar o interesse com pelo menos três dias de antecedência e se houver quebra de acordo, uma das partes deve pagar metade do valor previsto ou compensar o trabalho não realizado.

Polêmico, o sistema de pagamento semanal ou por hora trabalhada já é comum em alguns países, como na Inglaterra, onde quanto mais se trabalha, mais se ganha. Na terra da rainha o salário mínimo varia de acordo com a idade, sendo que uma pessoa com 25 anos recebe em média £7,50 (cerca de R$34). Já no Brasil, com o piso salarial mínimo estabelecido pelo presidente Michel Temer em R$ 937, uma pessoa ganha por hora pouco mais de R$4. Será que se exige muito e paga-se pouco no Brasil? 

Radicada no Reino Unido, a brasileira Thayana Triacca produziu uma série comparativa fotografias demonstrando justamente o abismo que separa a realidade trabalhista no Brasil e no Reino Unido. Se segure na cadeira, pois a diferença entre preços é chocante.

Na Grã-Bretanha, conhecida pelo clima chuvoso, uma pessoa desembolsa £6 (R$27) para se proteger do sol em mais ou menos 48 minutos de trabalho. Já no Brasil, país tropical e com temperaturas superiores aos 30 graus, é preciso trabalhar 16 horas para poder ter R$71,99 e garantir seu protetor solar.  

Continue sentado, pois não para por aí não. Se você quiser alimentar o vício pela Nutella no Brasil, vai ter que ralar por 8 horas e 23 minutos para comprar um pote de 650g por R$35,75. Os britânicos podem ser felizes por menos dinheiro e horas na labuta, já que lá 1kg de Nutella vale £5,30 (R$23) e uma hora de trabalho. Ninguém quer judiar aqui, mas não dá pra não falar sobre o M&M’s, menina dos olhos de muitos brasileiros e ingleses. Pois bem, em Londres por 8 minutos você compra um pacote de 140g por £1 (R$4,50), enquanto que em São Paulo vais trabalhar 51 minutos para poder levar por R$3,65 49g dos pequenos chocolates ao leite.  

Por oito minutos de trabalho você leva um M&M’s. Ah, na Inglaterra.

Estas são apenas alguns exemplos das diferenças entre ambos os países, mas para além disso, ressalta a urgência de uma discussão consistente sobre a elevação do custo de vida e consequentemente do poder aquisitivo para a classe trabalhadora brasileira. Deixando de lado o debate entre entre a força da libra esterlina e do real uma coisa é fato, o baixo valor do mínimo no Brasil restringe o poder de compra e obriga a população a produzir cada vez mais para garantir itens básicos para a sobrevivência.

Para conferir o trabalho completo visite a página de Thayana Romero. Abaixo mais alguns resultados do comparativo entre Brasil e Reino Unido feito por ela:

1 – Kinder Ovo: No Brasil, uma caixa com dois custa R$12,85, ou seja, três horas de trabalho. No Reino Unido são 16 minutos e duas libras.

2- Nescafé: Paixão nacional, um pote de 200g de café exige 3 horas e 17 minutos. Na Inglaterra, o produto pode rivalizar com o famoso chá das cinco por 44 minutos de trabalho.

3- Whiskas: Para alimentar os gatos no Brasil tem que trabalhar pouco mais de um hora por dia. Na Grã-Bretanha são seis latas por £6 e não mais do que 24 minutos.

4- Pedigree: Se você é fã de cachorros, precisa acumular 3 horas e 45 minutos de trabalho para garantir a ração em terras brasileiras. No país britânico não custa mais do que 32 minutos.

5- Ketchup: Tem gente que coloca até na pizza, mas não importa, para poder irritar alguns e alegrar outros, só com pelo menos duas horas de trabalho no Brasil. Na Inglaterra por 14 minutos você leva para casa um Heinz.

6- Desodorante: Só com 2 horas e 47 minutos dá pra garantir e encarar um dia quente no Brasil. No Reino Unido você está protegido por oito minutos de trabalho. 

7- Leite Condensado : Companheiro de tardes de frio e filme, o leite condensado vale uma hora e seis minutos de trabalho no Brasil. Os britânicos garantem o prazer em 10 minutos.

8- Pasta de Dente: Para a higiene bucal básica no Brasil são 2 horas e 9 minutos por uma unidade. Em qualquer cidade inglesa trabalha-se 20 minutos por três tubos.

Publicidade

Fotos: Thayana Triacca Romero


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Dony quebra código de ética e é repreendido pela Globo