Cobertura Hypeness

Entramos nas obras de Van Gogh durante esta exposição multissensorial em Sevilha

por: Mari Dutra

Publicidade Anuncie

Depois de Van Gogh, ninguém pode dizer que um girassol não está pegando fogo. Foi o filósofo Giorgio Agamben quem disse algo do gênero, mas eu completo: depois de visitar a mostra Van Gogh Alive, ninguém mais pode dizer que um quadro não está vivo. A exposição ocorre na cidade de Sevilha, na Espanha, desde o dia 1º de fevereiro.

Antes de entrar na sala multissensorial, no entanto, uma introdução. Vemos uma reprodução em tamanho real do Quarto em Arles, pintado por Van Gogh em uma série de três quadros.

Uma pequena sala reproduz algumas das principais obras do artista e inclui explicações sobre a vida e a obra de Van Gogh. Na sequência, outro espaço conta com cavaletes, papel, lápis e borracha em frente a dois vídeos projetados na parede. São tutoriais de desenho, para quem quiser provar seu lado artístico antes de entrar de corpo inteiro nas obras do artista.

O verdadeiro espetáculo só começa depois de passar por uma cortina negra que dá acesso à sala principal. Em 35 minutos, a exposição revisita a obra de Vincent Van Gogh deixando de lado todos os clichês de espaços expositivos convencionais. Ao invés de corredores brancos, uma sala com pufes no chão. Uma criança engatinha sobre as obras projetadas no piso. O silêncio dos museus dá lugar à música alta. A ordem é relaxar e ver os quadros ganharem vida.

Para quem não conhece a biografia do artista, as referências na exposição podem confundir mais do que explicar. Autorretratos, uma locomotiva, um campo de girassóis, pessoas passam na frente das telas, o quarto de Arles, referências orientais, noites estreladas, cartas para Theo, um tiro interrompe a música, os corvos voam num campo de trigo. Tudo se confunde em um rápido espetáculo multimídia.

A exposição Van Gogh Alive permanece no Pabellón de la Navegación de Sevilha (Camino de los Descubrimientos, 2) até dia 15 de abril, das 10h às 22h. As entradas  custam € 13 adultos ou € 9 para pessoas entre 7 e 16 anos (R$ 52 e R$ 35, respectivamente) – menores de 7 anos não pagam.

Ficou com vontade? Dá o play no vídeo abaixo e confere o que te espera por lá!

Adquira os ingressos antecipadamente clicando aqui.

Publicidade Anuncie

Fotos em destaque: Reprodução

Fotos texto: Mariana Dutra/Hypeness


Mari Dutra
Depois de viver na Argentina, na Irlanda e na Romênia, percebeu que poderia carimbar o passaporte mais vezes caso trabalhasse remotamente. Hoje escreve para o Hypeness e mantém um blog de viagens, o Quase Nômade, em que conta mais de suas experiências pelo mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Dança do Passinho se torna patrimônio cultural do Rio de Janeiro