Cobertura Hypeness

Minha primeira vez no Carnaval de Salvador: que ‘Tinder’ foi esse?

por: Rafael Oliver

Publicidade Anuncie

Foi colocar o pé pra  fora do avião para escutar as batidas do Olodum. Na entrada do saguão, as famosas baianas me recepcionaram com pulseiras e pinturas no corpo. Eu, que até então só conhecia os bloquinhos de rua paulistanos e cariocas, chegava pela primeira vez na primeira capital do Brasil. E ali já ficou claro: estava a caminho do melhor carnaval do mundo.

Não é à toa. A cidade se prepara o ano todo para aquilo. O povo daquele lugar faz questão que  sua experiência seja inesquecível. São receptivos, acolhedores, está no seu DNA. É como um instinto natural. Fiquei encantado com o carnaval de Salvador. Mas me apaixonei mesmo foi pelo povo soteropolitano. A começar pela Milly, dona de uma famosa barraca em frente ao hotel em que me hospedei.

Foi ela quem me deu as melhores dicas, me ensinou os melhores atalhos para não pegar trânsito e me contou as melhores histórias de carnaval, além de não me deixar pagar pelos sucos de graviola e cupuaçu que me serviu durante as minhas refeições – “esse não cobro, é só para amigos”. E continuou – “agora vá, ande logo que vai se atrasar” . A tranquilidade baiana parecia ter me contagiado.

Hora de conhecer o famoso Camarote  Salvador. Não me lembro de ter visto um evento tão gigantesco e bem estruturado assim. São quase 10 mil m² . Lá você encontra boate com DJs nacionais e internacionais, um outro palco enorme com shows, espaço gourmet, 17 bares, 20 pontos de bufê, espaço de beleza, SPA, customização de camisas, além dos serviços volantes pra garantir que não faltasse nada aos convidados. Pessoas de todos os lugares do Brasil, que esperam meses para estar ali e fazer parte daquela festa. E eu, sem saber o que me esperava, estava ali, no tão sonhado camarote.

Como se não bastasse tudo isso, o espaço Carna Tinder, dentro do camarote, fazia a alegria dos foliões. Lá  era possível tirar uma foto instantânea e colocar num grande mural na tentativa de encontrar o seu Match.   Jogos com dados, brindes, maquiagem e tatuagem metalizada também faziam parte das atrações.  Não demorou muito para eu me render aos adereços. Purpurina, tinta neon, adesivos e pulseiras.

Alguns casais se formavam ali mesmo. Outros já vinham formados.   Mas todos aproveitavam.  A diversão predominou no espaço e marcou a noite de quem passou por lá. E olha que a concorrência era grande: Bel Marques cantava de um lado, o DJ internacional Steve Angello tocava do outro.  Famosos circulavam pelo local.

Oito da manhã. Fim de festa. Hora de dormir. E sonhar um pouco mais. Afinal, o próprio Carnaval da Bahia já é um sonho. Que precisa ser sonhado pelo menos uma vez na vida.

Tinder e Hypeness no Carnaval de Salvador dá match! Por isso, unimos forças para dividir com você a magia da festa mais querida do Brasil e para acompanhar de perto a folia de um dos carnavais mais tradicionais do país: o Carnaval de Salvador!

Vem com a gente se jogar no calor desse fervo. Vem pra essa festa crocante e cremosa, repleta de ‘matchs’, brilho e malemolência. Se liga no consentimento, respeita as manas, as minas e as monas que não tem erro. Vuco-vuco é bom e todo mundo gosta. 😀 Partiu?! \o/

Publicidade Anuncie


Rafael Oliver
Publicitário de formação, com passagens por grandes agências, também atua por vocação na área da comédia. É redator, roteirista e humorista . Encontrou em San Diego, na Califórnia, seu segundo lar. Está sempre por lá. Vive uma busca incessante por novas experiências. E está longe de parar.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Comprar presentes de Dia dos Namorados pode se transformar em uma viagem pra Nova York