Inspiração

No Irã, mulheres tiram o lenço e desafiam autoridades

por: Redação Hypeness

Desde 1979, quando a Revolução Islâmica mudou os rumos do Irã, as mulheres do país são obrigadas a usar o hijab, um conjunto de vestimentas que esconde o corpo e o rosto, sempre que saem em público. Mas o combate à imposição está crescendo.

Desde dezembro, ao menos vinte moradoras da capital Teerã foram detidas por protestar contra a lei, de acordo com fontes locais. Elas seguiram o exemplo de Vida Movahed, que, no fim do ano passado, subiu em uma caixa de fiação elétrica no centro da cidade, tirou o hijab e o pendurou num galho.

Segundo testemunhas, ela ficou lá por cerca de 40 minutos até ser levada pela polícia. De acordo com a advogada Nasrin Sotoudeh, Movahed passou semanas presa por causa do protesto, o que incentivou a onda de apoio.

De acordo com o código penal iraniano, aparecer em público sem o hijab pode resultar em pagamento de multa de 500,000 rials (cerca de R$ 42) ou até dois meses de detenção. Apesar disso, o número de mulheres que desafia a regra tem crescido.

A ativista Masih Alinejad, criadora da campanha My Stealthy Freedom (algo como “Minha Liberdade Escondida”), tem usado suas páginas no Facebook e no Twitter para divulgar imagens dos protestos.

Ao The Guardian, Alinejad declarou que as manifestações não são contra o hijab, mas a favor da liberdade: “A obrigação de usar o hijab é o símbolo mais visível da opressão contra as mulheres no Irã. (…) Essas mulheres não estão protestando contra uma peça de roupa, mas sim por nossa identidade, nossa dignidade e nosso direito de escolha. Nosso corpo, nossa escolha”, declarou.

Publicidade

Fotos via My Stealthy Freedom


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Para combater a fome, atacante da Seleção arrecada 6 toneladas de alimentos