Debate

Barbárie: Projeto de lei quer liberar caça de animais selvagens no Brasil

por: Kauê Vieira

Publicidade Anuncie

O deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da chamada bancada da bala, quer permitir a caça de animais silvestres no Brasil. O mais interessante, é a justificativa do projeto de lei, argumentando que a alteração seria uma medida protetiva contra algumas espécies consideradas invasoras e que supostamente oferecem perigos ao agronegócio.

Se aprovado, o PL 6268/16 representa uma mudança contundente, pois a caça de animais silvestres no país é proibida desde 1967, garantida pela Lei de Proteção à Fauna (5.197).

“Precisamos resolver isso de uma vez por todas, uma vez que estamos perdendo o controle dos animais que estão em desequilíbrio ambiental e hoje se tornaram grandes pragas, tanto para a cidade como para o campo”, disse o deputado Valdir em discurso na câmara.

Publicidade

O deputado Valdir Colatto quer liberar a caça de animais no Brasil

Ao longo da proposta, o deputado detalha suas intenções, como a criação de áreas de reserva para a caça de animais em propriedades privadas, além de reduzir as multas e prisão para quem for pego caçando irregularmente.

Mesmo com a proposta de garantir 30% do lucro líquido gerado com a caça para planos de proteção e recuperação da fauna brasileira, Valdir Colatto foi bastante criticado por órgãos como o GreenPeace, que consideram o projeto a “liberação do assassinato de animais”.

Além do GreenPeace, um abaixo-assinado público está com mais de 50 mil assinaturas contra o projeto de lei no Change.org. Não custa lembrar que uma das grandes responsáveis pela extinção de espécies animais ao longo do século 20 foi a caça deliberada, comum especialmente na década de 1960.

Publicidade Anuncie

Foto: Reprodução


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.


X
Próxima notícia Hypeness:
Fernandinho Beira-Mar quer lançar site para vender produtos de sua marca