Debate

Bombons e chocolates? Estudantes no Rio ganham cenoura na Páscoa

por: Kauê Vieira

Coelho, bombons, surpresas e chocolate, muitos chocolates. A Páscoa é aguardada com ansiedade pelas crianças. Contudo, para um grupo de jovens estudantes da rede municipal de ensino de Duque de Caxias, a data se transformou em uma grande decepção.

“Fiquei triste porque minha filha chegou em casa com os olhos cheios de lágrimas. Ela achou que ganharia pelo menos dois bombons”, contou ao G1 a mãe de uma aluna do Colégio Municipal Paulo Freire.

Coelinho da Páscoa, o que trazes pra mim? Cenouras?

A polêmica se instaurou quando, uma semana antes da Páscoa, os alunos matriculados na rede municipal receberam duas cenouras e uma receita de bolo.

Repleta de crianças amantes de chocolates, mas com muitas sem a menor condição de pagarem por ovos que custam pelo menos R$ 40 reais, a atitude da escola foi recebida com bastante tristeza, isso porque acabou com qualquer expectativa dos pequenos de ganharem pelo menos um mísero bombom como lembrança do período festivo.

A Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias se justificou por meio de nota dizendo que a distribuição das cenouras se deu pela compra excessiva do legume.

Mas, aparentemente a posição da secretaria não convenceu os professores, que por meio do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação criticaram o desperdício.

Para um município que ainda não concluiu a folha de pagamento de fevereiro, pagou apenas 30% dos aposentados, não tem uma previsão para o pagamento do 13º salário e tem cooperativados com salários em atraso, desperdiçar recursos comprando alimentos em excesso é uma irresponsabilidade”.

 

Publicidade

Foto: Reprodução


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estrela de comerciais por 14 anos, homem Marlboro morre sem nunca ter fumado