Debate

Dá para fazer mais do que usar #PrayForSyria: 3 formas de ajudar quem sofre na Síria

por: Redação Hypeness

A guerra na Síria acontece desde 2011 e segundo levantamento realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), até aqui mais de 400 mil pessoas foram mortas, sendo que 580 delas perderam a vida desde o último dia 18 de fevereiro. Calcula-se ainda que perto de 1 milhão de sírios deixaram o país em busca de segurança.

Nos últimos dias, o conflito de quase 10 anos vem chamando a atenção de muitas pessoas, especialmente pela divulgação de imagens vindas da região de Ghouta Oriental, localizada aos arredores da capital Damasco e que já teve perto de 700 pessoas mortas em ataques nas últimas semanas.

A partir destes fatos e com a veiculação de imagens de dezenas de pessoas mortas, inclusive crianças, muitas pessoas se questionaram acerca das formas de ajudar os que lá vivem.

A guerra civil na Síria já matou mais de 400 mil pessoas

Antes de mais nada, é preciso compreender as justificativas para este número assustador de vidas perdidas. Como foi dito, a guerra civil na Síria se arrasta há quase uma década. O conflito se divide em ataques do governo de Bashar al-Assad contra territórios controlados por grupos islâmicos e jihadistas, caso da Ghouta Oriental, controlada pela oposição desde 2012.

Desde então, a localização habitada pelos considerados rebeldes pelo governo sírio sofreu com bombardeios, tendo além do elevado número de mortos, 75% das residências destruídas. O local passa por uma crise humanitária de grandes proporções e a falta de itens básicos como pão e arroz elevou os níveis de desnutrição, que atingem 11,9% das crianças com menos de cinco anos.

Como esperado, a guerra causou grande repercussão internacional, especialmente por parte da ONU, que propôs um cessar-fogo de 30 dias, acordo que não foi cumprido. Além disso, existe o fator Rússia, principal aliada do regime de al-Assad no enfrentamento dos rebeldes, o país já disse estar tomando o controle em relação ao governo da Síria.

Apesar de especialistas já enxergarem uma luz no fim do túnel, o país se encontra destruído e precisando de toda a ajuda possível para se reerguer. Mas como ajudar? Nós listamos abaixo alguns fundos debruçados nesta missão.

O primeiro é o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que mantém uma campanha de doações destinada aos sírios e usa o dinheiro recebido para a compra de cobertores e aplicação de vacinas. Saiba mais.

Também sob tutela da ONU, a Acnur, repartição especializada no trato de refugiados, promove iniciativas específicas de levantamento de verbas para as famílias na Síria. Ao todos são mais de 600 pessoas atuando diretamente na região. Você pode fazer sua doação aqui.

Mas não é só a ONU que atua na Síria, as ONGs também estão presentes, caso da International Rescue, que desde 2012 oferece ajuda para 1 milhão de pessoas, metade delas crianças, dando atenção especial aos que não conseguem deixar Ghouta Oriental. Ajude.

O Brasil, que já recebeu centenas de refugiados sírios, também está nessa. Em São Paulo foi criado o movimento Estou Refugiado, que acolhe fugitivos do conflito, os auxiliando na busca por um emprego, por exemplo. No link dá pra saber mais.

Publicidade

Foto: Rerpodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
“Estão jogando energia errada”, desabafa Tatá Werneck sobre gravidez