Arte

Dona de casa: ‘o que eles chamam de amor é trabalho não pago’, diz intervenção

Redação Hypeness - 02/03/2018 | Atualizada em - 06/03/2018

Ah, minha mãe adora cozinhar“, “Ela limpa a casa porque gosta“, “Ela faz tudo por amor“. Quem nunca ouviu essas frases? Acontece que, por trás da aparente inocência, há muito trabalho duro – e não pago! É o que lembram estas intervenções nas ruas argentinas.

A frase é da escritora Silvia Federici e, de acordo com a página do Facebook Marcha Noticias, foi pintada nas ruas de Buenos Aires pela artista Ailen Possamay, que assina apenas como Possa.

À publicação, a artista comenta que, apesar de ver o crescimento da consciência sobre a violência de gênero, ela ainda é associada quase que exclusivamente à violência física. “Assim, muitos tipos de violência permanecem relativamente ocultas e invisibilizadas e, portanto, se faz pouco ou nada para combatê-las“, diz.

Ailen fala sobre o que chama de “violência econômica” e usa as ruas para combatê-la e lutar contra a naturalização da mulher enquanto única ou principal provedora do trabalho doméstico. “Enquanto o sistema nos quer em nossas casas, trabalhando gratuitamente, nós saímos às ruas a disputar com o sistema o valor das nossas vidas“, esclarece ao mostrar o impacto que a arte de rua tem nesta tomada de consciência.

Publicidade

Fotos: Reprodução Facebook/Marcha Noticias


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.