Debate

Eddie Vedder, do Pearl Jam, em show no RJ: ‘Só homens fracos não apoiam as mulheres’

por: Kauê Vieira

Publicidade Anuncie

O Pearl Jam se apresentou na última quarta-feira (21) no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em um show recheado de sucessos e também de manifestações de protesto. Entre outras coisas, a banda liderada por Eddie Vedder ressaltou a necessidade de se lutar pela igualdade de gênero.

“Só homens fracos não apoiam mulheres”, cobrou Vedder.

A fala serviu de introdução para a canção Living Here, convocando os homens para se posicionarem diante dos casos de violência contra as mulheres.

“A próxima canção é para todas as mulheres fortes de nossas vidas. Mães, filhas, irmãs e namoradas. Só os homens fracos não apoiam as mulheres. Esta música é para os homens que são fortes o bastante e que ajudam na luta pela igualdade”.

Eddie Vedder chamou a atenção para a equidade de gênero

O show ainda foi marcado por mais uma manifestação da banda norte-americana, agora contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. As críticas ao governo foram tecidas na faixa Can’t Deny Me, que fará parte do 11º álbum da carreira do grupo, que deve ser lançado ainda este ano.

“Não é bom ter um líder ruim. O povo deve ser o líder”, disse enquanto recebia no palco o baterista do Red Hot Chili Peppers, Chad Smith.

Aliás, desde que anunciou sua turnê, o Pearl Jam está chamando a atenção por manifestações contundentes sobre o momento vivido pelo Brasil. Para promover o show do Rio de Janeiro, o conjunto produziu um cartaz com aves símbolo da fauna brasileira portando fuzis e ao fundo os morros cariocas. Obviamente uma crítica aos sucessivos casos de violência que assolam a capital fluminense, representados pela execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Além do Rio de Janeiro, o grupo liderado por Eddie Vedder se apresenta em São Paulo, no Lollapalooza. Eddie Vedder realiza ainda três shows solos na capital paulista.

Publicidade

Foto: Reprodução/Facebook Oficial


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Valor de mercado de Neymar despenca R$ 277 milhões, aponta estudo