Roteiro Hypeness

Malha, um espaço que vem revolucionando a maneira de pensar, fazer e consumir moda no Brasil

por: Paulo Moura

Publicidade Anuncie

Tecidos feitos de resíduos de frutas como o abacaxi e o maracujá, roupas tingidas com corantes naturais como o urucum, acessórios incorporados em eletrônicos conectados à Internet, apps de troca de roupas peer-to-peer. Esses são alguns dos indícios do que será a moda daqui a 5 ou 10 anos.

Ao contrário do que se possa imaginar, contudo, os embriões dessa moda do futuro já se fazem presentes no país. Num galpão de 2.500 metros quadrados, no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, a Malha literalmente tece as engrenagens dessa revolução criativa. O Hypeness foi lá conhecer e conta um pouco dessa experiência 😉

“Colaborativo, sustentável, independente e hiperlocal”. É assim que Herman Bessler, sócio e co-fundador da Malha, define de maneira resumida a essência dos projetos desenvolvidos pelas 47 empresas atualmente residentes no espaço. Trata-se de um ecossistema que abriga debaixo do mesmo teto criadores, empreendedores, produtores, fornecedores e consumidores de moda. A ideia é juntar forças e, acima de tudo, compartilhar ideias e experiências.

Além de um espaço de coworking, contêineres que fazem as vezes de pop-up stores, salas para treinamento, um palco com telão e arquibancada para palestras e eventos, o galpão abriga ainda uma fábrica compartilhada, um laboratório de experimentação e, até mesmo, uma pista de skate e uma varanda externa com chuveirão e espreguiçadeiras para momentos de descontração e relaxamento.

Em pouco mais de um ano e meio, a Malha já organizou mais de 300 eventos e reuniu um público superior a 100 mil pessoas, que foi lá para conhecer as novidades da Ahlma, startup recém criada pela grife Reserva, ou para dar uma olhada nos projetos do Distrito Criativo, espaço dedicado aos artistas do bairro de São Cristóvão.

Uma das maiores bandeiras que se encontra por lá, sem dúvida alguma, é a da sustentabilidade. Não é para menos. Segundo um manual de tendências feito pela Malha, em parceria com a C&A, uma única camiseta de algodão pode despender até 2.700 litros de água e 1 kg de tecidos pode produzir 23kg de gases de efeito estufa. Uma das iniciativas pensadas para reverter esse cenário é o Projeto Gaveta. A proposta consiste em um serviço de troca de roupas, em que os participantes trocam entre si roupas que não usam mais. O projeto já deu vida a mais de 25 mil peças circuladas que estavam paradas nos armários dos participantes. Outra iniciativa interessante é o armário compartilhado da Mag Magnólia, que oferece planos de assinatura de aluguel de roupas.

“O novo calendário da moda não é mais sazonal. Aquela velha prática de eventos suntuosos de lançamento de coleções da estação vem se enfraquecendo. A aposta das marcas tem sido cada vez mais por peças perenes e versáteis, que tenham uma origem certificada e um propósito claro e definido de conduta”, afirma Bessler.

Não é por acaso que vários empreendedores de outras regiões do país tem visitado com recorrência a Malha e replicado em seus locais de origem o que aprenderam por lá. Tendo em vista essa demanda, até o final desse primeiro semestre, a ideia é expandir ainda mais esse efeito de disseminação com a oferta de cursos online com foco em moda e tecnologia, moda com propósito, moda e sustentabilidade e moda e consumo. Os interessados devem acompanhar no site da Malha as informações sobre inscrições em breve.

A mensagem que fica dessa experiência está destacada em um folder afixado logo na entrada do galpão: “Você é responsável pelo que usa. Por quem produziu o que você usa. Pelo que acredita. O que compramos – ou deixamos de comprar – determina o destino de milhões de pessoas. Qual a marca que você quer estampar no mundo? Justo é o novo preto”.

Publicidade Anuncie


Paulo Moura
Jornalista paulistano que adotou o Rio de Janeiro como casa. Possui mais de 15 anos de experiência em comunicação corporativa e é sócio-diretor da Agência VIRTA. Apreciador de cerveja, comida ogra, mar e tudo aquilo que combina ou remete a ele.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Para celebrar diversidade, Burger King lança ‘shake unicórnio’