Criatividade

Professora usa poesia para ensinar algoritmo: ‘Aprender a programar é uma forma de liberdade’

por: Redação Hypeness

Aos 22 anos, a estudante Soraya Roberta dos Santos causou uma transformação na relação da cidade de Caicó, no Rio Grande do Norte, com a tecnologia e os números.

Aluna do curso de Sistemas da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Soraya está usando a poesia como método de ensino da linguagem dos algoritmos. Com uma infância humilde, a jovem cresceu longe da tecnologia e só teve o primeiro contato com um computador aos 12 anos de idade.

A descoberta da vocação para os números veio aos 16 anos, quando se matriculou no curso de informática de uma escola técnica da cidade do interior do Nordeste.

O trabalho de Soraya é uma inspiração

Falando ao HuffPost Brasil, Soraya ressalta a importância dos números para as relações entre pessoas. “Aprender a programar é evitar que você seja programado. Aprender a programar é uma forma de se comunicar. É poder criar algoritmos que são independentes desses que já são impostos para a gente. Aprender a programar é a base da comunicação”, explica.

Agora, qual a relação entre poesia e números? Para Soraya elas são mais do que óbvias. Longe do estereótipo dos estudantes de exatas, a universitária de 22 anos afirma que foi pela poesia que se apaixonou pelos códigos.

# Feliz Dia 12. Que a poesia deste dia se # espalhe pelos próximos.

Posted by Poesia compilada on Monday, June 12, 2017

 

Assumidamente feminista, Soraya Roberta dos Santos promoveu a união do gênero literário e dos algoritmos para romper com as estruturas machistas presentes no meio universitário e escolar, ajudando assim na promoção da liberdade das mulheres.

“Faço poesias compiladas falando de machismo porque acho que é uma forma de desconstruir algumas ideias dos meus colegas e dos meus professores. Eu entrei na graduação da UFRN com uma turma de 50 alunos. Desses, 45 eram meninos. Nós éramos em 5 meninas, mas 3 desistiram. Tem aulas que eu assisto que sou eu e mais 30 homens em uma sala,” aponta.

A iniciativa foi tão bem recebida pelas alunas de Caicó, cidade com pouco mais de 60 mil habitantes, que rendeu frutos como o Poesia Compilada.  Sucesso absoluto, o projeto funciona como uma ferramenta para facilitar o ensino de poesia e programação.

Feito em parceria com o colega Felipe Tavares, o Poesia Compilada coloca a tecnologia como o meio e não fim. Com isso, a iniciativa defende a criatividade das crianças para que se construa uma sociedade blindada contra a manipulação.

“Aprender a programar é uma forma de liberdade, é você criar algoritmos que são independentes desses que já são impostos para a gente. Aprender a programar é a base da comunicação de hoje e no futuro.”

 

Posted by Poesia compilada on Friday, June 19, 2015

 

Você pode acompanhar o trabalho de Soraya no site do Poesia Compilada e também na página oficial da organização Mulheres na Tecnologia.  

Publicidade

Foto: Reprodução/Facebook


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Perfil do Instagram une as ‘criaturas’ mais diferentonas do metrô