Debate

Shopping Eldorado é acusado de maus tratos aos animais em exposição de Harry Potter

por: Redação Hypeness

Em cartaz até o próximo dia 18 de março, a exposição Casa dos Bruxos e o Harry Potter In Concert está causando polêmica entre os defensores dos animais e os organizadores.

Em exibição no Shopping Eldorado, zona oeste de São Paulo, a mostra tem como objetivo ambientar o público com o clima de Hogwarts, escola onde estuda Harry e seus amigos, além de contar com outros elementos marcantes da história, como a oferta de uma passeio na ‘Rua dos Alfeneiros nº4’ ou na ‘Plataforma 9 ³/4’.

Corujas vivas integram exposição sobre Harry Potter

Até aqui tudo bem, afinal os fatos dão conta de mais uma exposição revelando detalhes sobre o universo do bruxo mais famoso do mundo, porém a presença de corujas vivas como parte da mostra provocou a ira de ativistas, que acusam o Shopping Eldorado de maus tratos.

A discussão teve início quando começou a circular na internet informações de que os animais ficavam amarrados pelas patas entre 10h da manhã e 22h da noite, todos os dias, exceto segunda-feira, para serem fotografados pelos visitantes.

A acusação foi disseminada pela ativista Luisa Mell, que segundo ela recebeu a confirmação de uma atendente. Após a certificação, Mell fez um textão no Facebook e o assunto ganhou grandes proporções.

Estou em choque! Qd uma seguidora me escreveu contando que na exposição Casa das corujas do Shopping Eldorado tinham…

Posted by Luisa Mell on Wednesday, February 28, 2018

Em sua defesa, o shopping emitiu uma nota oficial negando qualquer tipo de violação e afirmando que “os maus tratos aos animais não condizem com os valores do shopping” e que de qualquer maneira “está apurando as denúncias junto ao operador terceirizado responsável pelo evento.”

Mesmo refutando qualquer tipo de maus tratos, a nota revela que “a presença dos animais foi suspensa até que todos os fatos sejam esclarecidos.”

Posted by Shopping Eldorado on Wednesday, February 28, 2018

Quem também se manifestou foi o treinador das aves, dizendo que o equipamento é utilizado em trabalhos técnicos de falcoaria e que não configura maus-tratos.

Em entrevista ao portal G1, Wagner Ávila disse que o que está preso na pata dos animais se chama atrelaria, método normalmente usado em atividades com aves.

“Nossa participação nesse evento é uma interferência. Estamos lá para falar para as pessoas não comprarem corujas, porque elas não interagem. Na exposição, elas ficam em sua situação natural, dormindo”, explicou.

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros; entenda polêmica