Debate

Urinoterapia: os argumentos por trás do bizarro tratamento que sugere beber a própria urina

por: Redação Hypeness

Em princípio parece somente mais uma das tantas tolas bizarrices que o ser humano é capaz de criar e acreditar, mas em verdade a urinoterapia é não só algo de fato defendido por alguns especialistas como praticado há muito tempo como uma das mais populares terapias medicinais holísticas do mundo. E sim, por urinoterapia entende-se de fato a utilização de nosso xixi como remédio – incluindo a hipótese de bebe-lo.

Os adeptos e defensores garantem que a urina pode curar doenças diversas, como diabetes, asma, problemas cardíacos e até tipos diversos de câncer. Seu uso não seria somente oral, como também como colírio, em gotas no ouvido, pelo nariz, sobre alergias e ferimentos, agindo como uma vacina natural, um antiviral e balanceador de hormônios. Então, por mais desagradável que a ideia de se cobrir de urina e até mesmo de beber xixi possa parecer, será tal terapia um delírio, fruto de ignorância e charlatanismo, ou algo real a ser levado a sério?

De modo geral, a recomendação científica e médica séria é irrestrita: não bebam o próprio xixi. Mas os que defendem a urinoterapia lembram que o xixi não é exatamente (ou somente) um detrito ou uma impureza do corpo, mas sim o fruto do processo de filtragem realizado pelo rim. O xixi, assim, seria formado pelo excesso de água, vitaminas, sais mineiras, ácido úrico e muitos outros elementos, que seriam fonte de alimento para o corpo se ingeridos novamente.

De fato, existem pesquisas que apontam o xixi como uma possível fonte de químicos e nutrientes importantes para nosso corpo, lembrando que muitos produtos para pele possuem ureia em seus componentes. A melhor urina seria a produzida pela manhã.

A verdade, no entanto, é que faltam pesquisas conclusivas que comprovem o benefício desse hábito que, ainda que exista desde pelo menos a Roma antiga, é um tanto nojento. Além disso, são muitos os especialistas que afirmam que beber a própria urina faz muito mal para a própria saúde, por se tratar sim de um sistema, ainda que secundário, de eliminação de excessos do corpo, além de transportar diversas bactérias.

Enquanto nenhuma pesquisa realmente séria sobre o tema é publicada e comprovada, a recomendação aqui é a mais fácil de ser realizada: não beba o próprio xixi.

 

Publicidade

© fotos: divulgação/Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Após morte de blogueira, Whindersson Nunes pede: Não julgue a depressão alheia