Debate

Âncora de tevê estatal russa sugere melhores mantimentos para guerra nuclear

por: Kauê Vieira

Nos últimos dias a situação na Síria ganhou contornos ainda mais dramáticos. Após a divulgação pela imprensa internacional de imagens sugerindo a alta probabilidade de um ataque com armas químicas realizado pelo governo de Bashar Al-Asad e que matou dezenas de pessoas na região de Guta Oriental, o temor do estouro de uma Terceira Guerra Mundial aumentou. Pelo menos entre os russos.

Acusado de conspirar com o governo sírio, a administração de Vladimir Putin foi alvo de críticas incisivas do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que na última quarta-feira (11) ameaçou dizendo que mísseis “bacanas, novos e inteligentes estão chegando à Síria”.

“Nossa relação com a Rússia está no pior momento possível e isso inclui a Guerra Fria. Não há razões para isso. Os russos precisam de nós para o crescimento econômico e nós precisamos que todas as nações trabalhem juntas. Vamos para a corrida por armas nucleares?, escreveu Trump no Twitter. 

O nível elevado da ‘guerra fria’ entre dois dos principais detentores de armas nucleares fez um jornalista de uma TV estatal russa indicar os melhores alimentos para se consumir durante uma guerra nuclear.

“A vida no mundo subterrâneo pode ser particularmente difícil para conservar doces. Chocolates, leite condensado, tudo vai ter que ser deixado para trás. Apesar da glicose ser uma grande fonte de energia, ela pode dar sede e a água vai ser muito preciosa”, afirmou o apresentador Alexey Kazakov, apontando que pessoas vão viver em bunkers para se proteger de possíveis mísseis.

A postura do âncora, funcionário de uma TV mantida pelo governo, não foi a mesma adotada por Putin, que enquanto recebia credenciais de embaixadores no Kremlin preferiu um tom conciliador.

O apresentador da TV estatal russa sugeriu alimentos para uma Terceira Guerra

“A situação no mundo está se tornando cada vez mais caótica. Contudo, esperamos que o bom senso prevaleça e as relações internacionais entrem em um caminho construtivo”, declarou.

Alexey Kazakov por sua vez recebeu um especialista, Eduard Khalilov, que em uma entrevista por Skype falou sobre a importância de suplementos e medicamentos feitos com iodo, ressaltando seu efeito na proteção radiação. Disse ainda que o “pânico é maior nos Estados Unidos”, dando a impressão de que o risco de guerra se agravou com o início do governo Trump. Só lembrando que neste ano a Rússia sedia a Copa do Mundo, que se inicia em junho.

O governo de Vladimir Putin é acusado de conspirar com o ditador sírio

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/YouTube/foto 2: Wikimedia Commons


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Atlético-MG se manifesta após machismo de mascote em apresentação de jogadora