Debate

Após 5 dias presa, dentista acusada de racismo contra bebê é libertada

por: Redação Hypeness

Com pelo menos oito acusações de racismo, a dentista Delzuite de Macêdo, 31 anos, foi posta em liberdade na última segunda-feira (23). Escondida no Sindicato dos Trabalhadores de Educação do Piauí (SINTE-PI), a odontóloga foi detida na manhã da terça-feira (17) e encaminhada ao Presídio Feminino, na capital piauiense.

Menos de cinco dias depois a profissional de saúde foi liberada e de acordo com o Gerente de Policiamento do Interior (GPI), Emir Maia, Delzuite foi indiciada pelo crime de racismo e enquanto o inquérito segue para a justiça, vai aguardar em liberdade.

O caso de racismo ganhou proporções nacionais

“Já vi que você saiu da senzala porém a senzala ainda não saiu de você”

A ofensa racial acima foi usada pela dentista em uma conversa de WhatsApp para se referir ao bebê de uma colega também dentista. Mesmo diante das evidências, Delzuite Macêdo negou ser racista, dizendo namorar um “moreno da cor de um chocolate”.

De acordo com reportagem do Meio Norte, em depoimento prestado para a delegada Cynthia Verena Nascimento, ela disse estar sendo injustiçada e que seu objetivo era apenas de atingir a mãe do bebê, não toda a população negra.

Recordando que racismo é crime previsto na Lei 7.716/1989, podendo levar até cinco anos de prisão e pagamento de multa.

Publicidade

Fotos: foto 1: Divulgação/PC-PI/foto 2: Reprodução/foto 3: Reprodução/foto 4: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Vídeo reúne 10 piadas de ‘Friends’ que seriam um fiasco na TV hoje em dia