Inspiração

Leandra Leal fala sobre adoção de filha: ‘Foram 3 anos e 8 meses na fila’

por: Redação Hypeness


A atriz Leandra Leal usou as redes sociais para falar pela primeira vez sobre a experiência do processo de adoção da sua primeira filha, a pequena Júlia.

Publicado no domingo de Páscoa, o longo texto é acompanhado de uma foto com Leandra, seu marido, Alê Youssef, Júlia e os dois cachorros da família. De acordo com a atriz de sucessos como O Homem que Copiava, da preparação até a concretização da adoção foram três anos de expectativa.

“Eu e o Alê ficamos três anos e oito meses nesse processo (um ano para o cadastro e 2 anos e 8 meses na fila de adoção). Confiantes, ansiosos, com e sem esperança, medrosos, excitados. Sem nenhuma pista. Mas eu tinha uma fé nesse processo todo, uma intuição que tínhamos que ficar nessa fila, que a nossa filha também estava nessa fila e que a gente daria match. E que tudo daria certo. E confiei na vida. E não me arrependo dessa escolha, deu tudo mais que certo”, relatou em seu Instagram

Leandra Leal falou pela primeira vez sobre o processo de adoção de Júlia

O percurso para a adoção no Brasil é repleto de obstáculos. Se tratando de uma medida importante, a cautela do Cadastro Nacional de Adoção se justifica, já que muitos pais acabam desistindo no meio do caminho, causando sérios danos psicológicos para as crianças.

Números do Cadastro Nacional de Adoção demonstram que em 2016 o Brasil tinha 35 mil pessoas na fila da adoção e para cada uma delas cinco famílias interessadas. Mas, além da burocracia, o problema se dá pelo perfil bastante restrito traçado pelos futuros pais. Por exemplo, 70% não aceitam adotar também os irmãos ou irmãs e 29% quer adotar somente meninas. Assim, é fundamental que mães e pais se preparem antes de chamar uma criança de filha ou filho.

“Durante essa espera eu li muito livros sobre adoção, maternidade, conhecemos pessoas que também estavam na fila, que já tinham encontrado seus filhos, filhos que foram adotados. Num desses livros que eu li, uma família comemorava todo ano, no dia do encontro, a Festa da Família. E como a gente gosta de festa, abraçamos essa tradição. Não é aniversário, ninguém renasceu naquele dia, a gente se encontrou. É festa para se comemorar estar junto, para comemorar esse amor incondicional, escolhido. Não é festa para dizer parabéns ou feliz data, e sim para dizer eu te amo”, explicou.

Ontem agradecemos e celebramos o milagre da vida, da união e do encontro na Festa da Família. Cada família, tem sua crença, religião, cultura, festas, celebrações… pra mim, o importante é ser família, e ser família é amor. A tradição da Festa da Família começou quando a nossa filha chegou e nossa família se transformou naquele dia. Eu e o Ale ficamos três anos e oito meses nesse processo (1 ano para o cadastro e 2 anos e 8 meses na fila da adoção). Confiantes, ansiosos, com e sem esperança, medrosos, excitados. Sem nenhuma pista. Mas eu tinha uma fé nesse processo todo, uma intuição que tínhamos que ficar nessa fila, que a nossa filha tb estava nessa fila e que a gente daria match. E que tudo daria certo. Eu confiei na vida. E não me arrependo dessa escolha, deu tudo mais que certo. Durante essa espera, eu li muitos livros sobre adoção, maternidade, conhecemos pessoas que tb estavam na fila, que já tinham encontrado seus filhos, filhos que foram adotados… Num desses livros que eu li, uma família comemorava todo ano, no dia do encontro, a Festa da Família. E como a gente gosta de festa, abraçamos essa tradição. Não é aniversário, ninguém renasceu naquele dia, a gente se encontrou. É festa para se comemorar estar junto, para comemorar esse amor incondicional, escolhido. Não é festa para dizer parabéns ou feliz data, e sim para dizer eu te amo. Ontem a Festa da Família foi muito especial, mesmo. Bem pequena. Eu não gosto muito de expor a vida da minha família, mas deu vontade de compartilhar para as outras famílias que também escolheram encontrar seus filhos dessa forma linda, milagrosa e louca, a maravilhosa Festa da Família! Feliz Páscoa a todos!

A post shared by Leandra Leal (@leandraleal) on


Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Primeira diretora trans de escola de Santa Catarina se surpreende com apoio dos pais