Inovação

‘Tenho um homem louco por mim’: Bob Dylan adapta letra e canta sobre amor gay

Redação Hypeness - 09/04/2018 às 10:40 | Atualizada em 09/04/2018 às 10:51

Ainda que seja conhecido como um dos maiores compositores de canções políticas e de protesto, o amor também é tema forte na carreira de Bob Dylan. Autor de diversas grandes canções sobre amor, basta mergulhar no disco Blood On The Tracks, uma das maiores obras-primas da carreira de Dylan, para encontrar joias geniais como “Simple Twist of Fate”, “Shelter From The Storm” e “Tangled Up in Blue”. Sua mais nova investida no mundo das canções de amor, no entanto, é bastante inédita: uma regravação de um clássico apaixonado do final dos anos 1920, mas em uma singular versão gay.

Bob Dylan

A regravação de Dylan para “She’s Funny That Way”, canção composta por Neil Moret e Richard Whiting e lançada em 1929, foi feita para a coletânea Universal Love – Wedding Songs Reimagined (Amor Universal – Canção de casamento reimaginadas) – um disco reunindo diversos nomes para transformar canções de casamento em versões homossexuais.

No disco, a canção regravada por Dylan mudou de nome para “He’s Funny That Way” – mudando o gênero da pessoa retratada na canção, de “ela” para “ele”, com a hoje em dia grave e rouca voz de Dylan.

Estão também em Universal Love nome como St. Vincent, Kesha e Death Cab For Cutie, entre outros. Clássicos como “And I Love Her”, dos Beatles (transformada em “And I Love Him”) e “And Then He Kissed Me”, de Janis Joplin (tornada “And Then She Kissed Me” na voz de Kesha).

A cantora Keisha

A coletânea foi realizada para ocupar um hiato um tanto simbólico de nossa cultura: criar hinos de amor e casamento para pessoas do mesmo sexo.

St. Vincent

 

 

 

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness