Fotografia

A história por trás da foto do garoto de 14 anos caindo do trem de pouso de um avião nos anos 1970

por: Redação Hypeness

A história da foto tirada John Giplin em 24 de fevereiro de 1970 é inacreditável em diversas camadas, falando um tanto sobre como a vida pode ser aleatória, trágica e, ao mesmo tempo, banal. À primeira vista a foto parece impossível; uma montagem tosca e oportunista – mas é real, e mostra os inacreditáveis últimos momentos da vida de Keith Sapsford, um menino australiano de 14 anos que caiu do trem de pouso de um DC-8 a sessenta metros de altura depois de sua decolagem.

Tudo, nessa história, é literalmente incrível, a começar pelo fato de que a foto foi tirada por acaso, quando Giplin estava simplesmente fotografando aviões decolando do aeroporto de Sidney para testar sua câmera. O fotógrafo não reparou no improvável registro que havia capturado, e só quando revelou o filme foi que percebeu que o acaso havia colocado sua lente na direção do momento preciso em que algo surreal havia se dado – e que ele havia clicado esse momento. Mas como o jovem Keith foi parar no trem de pouso do avião da Japan Airlines e caiu depois da decolagem?

Segundo o pai de Keith, CM Sapsford, seu filho era um jovem cheio de vida, inquieto e curioso, que queria mais do que tudo conhecer o mundo em que vivia. Sua inquietude já havia o levado a fugir de casa diversas vezes e, mesmo com os pais o tendo levado para uma longa viagem ao redor do mundo, seu temperamento parecia impedir Keith de levar uma vida dita “normal” – ele sempre queria mais, e no dia 21 de fevereiro de 1970 ele mais uma vez fugiu de casa.

O jovem foi dado como desaparecido no dia seguinte, mas as buscas foram em vão – no dia 24 ele adentrou escondido o aeroporto de Sidney e conseguiu se esconder no vão do trem de pouso do DC-8 da companhia aérea japonesa escalando a roda do avião, que iria viajar de Sidney para Tóquio. Especialistas acreditam que Keith permaneceu escondido por muitas horas e, após a decolagem, quando o avião recolheu o trem de pouso para seguir viagem, Keith caiu para sua morte de uma altura de 60 metros.

Os médicos envolvidos no caso, porém, garantem que mesmo que Keith não tivesse caído, o australiano de 14 anos teria morrido pelas baixas temperaturas, pela falta de oxigênio durante o voo ou mesmo esmagado pelas rodas do avião. Ninguém do próprio voo também percebeu nada, e se Giplin não tivesse registrado o exato instante da queda de Keith, essa inacreditável história talvez tivesse permanecido como um mero desaparecimento, ou uma morte misteriosa – e uma das mais inacreditável fotos da história não teria acontecido.

Publicidade

© foto: John Giplin


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ela criou um projeto para quebrar padrões de beleza com fotos avassaladoras