Roteiro Hypeness

Mondial de la Bière tem 80 cervejarias, 600 rótulos… E é tudo comandado por uma mulher

por: Gabriela Rassy

Publicidade Anuncie

Amantes das cervejas, uni-vos! Em meio ao surgimentos de centenas de cervejarias artesanais e festivais recheados de aromas e sabores, um evento em especial chama a atenção. Com 24 anos de história, o Mondial de la Bière chega finalmente a São Paulo reunindo 80 cervejarias e 600 rótulos, além de uma fartura de comidas, shows e até uma competição com degustação às cegas.

O evento nasceu em 1994 no Canadá – daí o nome francês – e chegou ao Brasil em 2013 direto para o Rio de Janeiro. Quem comanda a edição nacional desde então é Luana Cloper, gestora também do salão de foodservice Sirha e da Brasil Brau. Sim, nação cervejeira, temos uma mulher à frente deste que é um dos maiores eventos do tipo no país. Sommelière formada pelo Instituto Cerveja Brasil e pós-graduada em Comunicação pela ESPM-RJ, Luana está há 11 anos no mercado de eventos e chega para mostrar que o empoderamento feminino e cerveja têm tudo a ver.

“É lindo de ver! Existem mulheres muito competentes atuando em várias áreas do mercado cervejeiro, desde as fábricas, dos escritórios, das marcas, as escola, nos eventos. Aqui somos maioria de mulheres na organização e, em termos de organização, o público é meio a meio. A mulher conquistou um lugar que na verdade é de todos nós”, diz Luana. “Fortalecer o lugar da mulher é estar. É permanência. Conquistar o espaço com alegria, bom humor, paciência e vontade”.

Luana Cloper é a diretora de todas as edições nacionais do Mondial de la Bière

O Mondial de la Bière ocupa o São Paulo Expo de 17 a 20 de maio, de quinta e sexta, das 17h à 1h; no sábado, das 14h à 1h, e domingo, das 14h às 20h. A entrada no reino da cerveja não é lá das mais baratas – R$ 120 a inteira e R$ 60 a meia, mais taxas administrativas -, mas quem levar 1kg de alimento paga R$ 66. Na última edição que rolou no Rio, 42 toneladas de alimentos foram doadas. Seja qual for o valor, os ingressos incluem um copo Mondial, com marcações 100 ml e 200 ml, para circular pelo evento provando os mais variados sabores.

Veste uma roupa confortável, deixe bolsas grandes em casa e aproveite para provar as novidades do mercado cervejeiro. A queridinha do momento é a sour. Vá lá que o inverno está chegando, mas o sabor é a cara do verão. Leves, ácidas e refrescantes, a maioria vem com sabores frutados que combinam muito bem com o aroma das cervejas deste estilo. “O mercado vem em ondas. É uma questão de ter um paladar trabalhado para aquela experiência. Tem tudo a ver com o Brasil, é uma cerveja que tem enormes possibilidades de trabalhar com frutas do nosso país, então acho que a sour chegou para ficar”, acredita Luana.

O festival é um ótimo lugar para conhecer essa nova tendência, já que são muitos os rótulos da sour beer, sempre com misturas frutadas. “A que nós temos é a engler sour, que a gente está se acostumando a tomar aqui no Brasil. Só que acho que o diferencial é a adição de frutas. A nossa tem pitanga e tangerina que vêm de uma fazenda de Campinas que é parceira nossa. Tudo sempre respeitando a época das frutas”, conta Juliana Behr sommelière da cervejaria Leuven. “Bom também é sempre ver mais mulheres no mercado cervejeiro, tanto na produção quanto no público. Precisa cada vez mais ter essa presença”, completa.

A sommelière Juliana Behr apresenta novo rótulo de sour beer com pitanga e tangerina

A sommelière Juliana Behr apresenta novo rótulo de sour beer com pitanga e tangerina

Tanto pelo sabor quanto pelo rótulo, vale o destaque para as cervejas da Doktor Bräu. A arte das latas e garrafas são assinada pela ilustradora e tatuadora Tami Hopf. Cada sabor é uma obra de arte mais incrível e surreal que a outra. Os nomes também são geniais: Anesthes’Ipa, Soro N’Aveia, Witamina, Psicop’Ipa, Medika Menthos e Endorphina, para citar algumas. O lançamento mais recente é a Psicose Espacial, uma New England IPA com graviola, turva, com aroma frutado intenso.

Arte, criatividade e sabor estão nas criações da Doktor Bräu

Arte, criatividade e sabor estão nas criações da Doktor Bräu

Além de conhecer as 80 cervejarias, a Sinnatrah armou um stand para quem quer aprender a fazer sua própria cerveja. “Nosso foco é ensino para cervejeiro caseiro, que no futuro acabam se profissionalizando. É um lugar para quem está procurando um hobby e também depois dar continuidade na educação, com técnicas que cada um pode desenvolver”, explica Alexandre Sigolo. Ali é possível conhecer alguns grãos e processos responsáveis pelas cervejas, além de provar receitas dos professores.

Tem espaço para quem quer degustar e para quem quer aprender!

Tem espaço para quem quer degustar e para quem quer aprender!

As cervejarias Dogma, Urbana, Trilha, Dádiva, Júpiter, Antuérpia, Allegra, Backer, Meara, Baden Baden, Eisenbahn, Primata, Hettwer, Blondine, Leuven, Hausen Bier, Guarubier, Viguim, Kremer, Burgse Zot & Straffe Hendrik e Halve Maan também marcam presença no Mondial. Das 66 participantes, 30 são paulistanas.

Muita cerveja boa e teores alcoólicos altos pedem água – hidrate esse corpinho para não sair de lá cercando frango, hein? Tem pontos de hidratação disponíveis para beber e lavar o copo a cada degustação. Comida também não falta: de hambúrguer a acarajé tem gordurinhas fortalecedoras para rebater as provas. Vegetarianos, se alimentem antes – as opções são bem carnívoras.

As opções passam por churrasco, hambúrgueres e lanches variados

As opções passam por churrasco, hambúrgueres e lanches variados

E tem música para embalar a história toda. Do rock ao samba, passam por lá 10 bandas durante o final de semana. O palco montado em meio aos foodtrucks tem espaço para dançar e para sentar. Dá para comer com tranquilidade numa das mesas montadas na área externa enquanto ouve o som. Ah, na hora de ir embora rola uma van gratuita até o metrô Jabaquara – nada de ir de carro!

Quem não puder curtir a edição paulistana que rola até 20 de maio, pode colocar na agenda as datas de 5 a 9 de setembro, quando o Mondial vai pela 6ª vez ao Rio de Janeiro. O evento vai ocupar alguns armazéns do Piér Mauá, na zona portuária. Os ingressos estarão à venda pela internet em breve – mas já dá para fazer o cadastro e ficar sabendo de todas as novidades. A edição de 2017 bateu recorde, com 159 cervejarias e mais de 1.200 rótulos para degustação. Estamos no aguardo da próxima!

Publicidade Anuncie

Foto destaque: Divulgação
Fotos texto: Gabriela Rassy e @mondialdelabieresp


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Brasil garante ao menos 3 restaurantes entre os 100 melhores do mundo