Arte

Museu dos EUA cria ‘visitas’ por todo acervo em realidade virtual e aumentada

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Um dos maiores e mais importantes museus de arte do mundo, o Smithsonian American Art Museum oferecerá, a partir de agora, uma possibilidade muito mais intensa e participativa aos seus visitantes do que a passiva experiência de observar uma coleção que tradicionalmente se espera em um museu.

Através de uma parceria inédita com a Intel, o Smithsonian pretende revolucionar as experiências dos frequentadores de museus e até da educação através do uso da realidade virtual e aumentada.

O acervo de algumas galerias do museu foi todo digitalizado e será oferecido em 3D, permitindo que, para além das mais de 30 milhões de pessoas que visitam o museu anualmente, outras tantas milhões possam mergulhar em suas obras através da tecnologia – como ilustra a animação abaixo.

“Com a realidade virtual, serão criadas novas experiências e possibilidades avançadas para as pessoas explorarem e interagirem com o mundo ao seu redor”, disse John Bonini, vice-presidente e gerente geral de Realidade Virtual, Games e Esports da Intel.

Algumas das galerias do museu

A primeira experiência dessa parceria será a atual exposição “No Spectators: The Art of Burning Man”, da Galeria Renwick. Em breve, no entanto, o projeto irá abranger todo o Smithsonian e suas 157 milhões de obras e objetos. A ideia é que, assim, o acesso ao museu possa se dar 24 horas por dia, sete dias por semana, oferecendo possibilidades infinitas aos educadores, a outros museus e instituições pelo mundo de explorarem uma coleção tão valiosa como essa.

“Visitas imersivas em museus vão se tornar rotineiras. Aproximar os mundos físico e digital no estudo da arte dos Estados Unidos nas salas de aula ao redor do mundo é apenas o primeiro exemplo do que é possível quando combinamos a paixão do Smithsonian pela educação com a inovação da Intel”, afirmou Bonini.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Respect: 9 vezes em que a diva Aretha Franklin mostrou ao mundo a potência da mulher negra