Inspiração

Presídios de Tremembé ganharão canis. Detento que cuidar de cães e gatos terá pena reduzida

21 • 05 • 2018 às 09:49
Atualizada em 23 • 05 • 2018 às 07:17
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Dois presídios de Tremembé, em São Paulo, começarão a receber cães e gatos abandonados para ajudar na superlotação do Centro de Controle de Zoonoses de Taubaté, local que abriga cerca de 500 animais. A partir de maio, em obras que devem durar quatro meses, dez detentos serão responsáveis pela construção dos canis no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Edgar Magalhães Noronha, o chamado Pemano, e no P1.

As estruturas terão capacidade para 200 animais e os detentos serão capacitados para técnicas de banho, tosa e adestramento. O trabalho será utilizado para diminuição da pena.

A iniciativa partiu da juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté. Segundo ela, o contato do preso com os animais é responsável por criar afeto, carinho e a reaproximação com as pessoas.

A expectativa é que com os canis o número de adoções aumente, pois os animais que vão para os presídios ficarão disponíveis para adoção pelos familiares dos presos e pela população. O acesso ao canil não será através dos presídios.

Publicidade

Imagens: Reprodução


Canais Especiais Hypeness