Debate

Quer viver mais? Então, o jeito é parar de comer carne, aponta nutricionista de Harvard

por: Redação Hypeness

Um terço de todas as mortes prematuras poderia ser evitado se as pessoas parassem de comer carne, afirma um dos principais nutricionistas de Harvard. De acordo com cálculos realizados pelo Dr. Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição, e sua equipe, centenas de milhares de vidas poderiam ser salvas anualmente no mundo com uma simples mudança alimentar para o vegetarianismo.

As observações do proeminente professor foram feitas durante um painel na Quarta Conferência Internacional do Vaticano na cidade do Vaticano, em 26 de abril, e sugerem que mais pesquisas precisam ser feitas sobre os riscos de uma dieta rica em carne. Além disso, a discussão dos membros do painel questionou os modismos recentes da dieta, como a dieta paleolítica, que foca no consumo de carne e evita grãos e outros carboidratos à base de vegetais.

“Acabamos de fazer alguns cálculos olhando para a questão de quanto poderíamos reduzir a mortalidade mudando para uma dieta saudável, mais baseada em vegetais, não necessariamente totalmente vegana, e nossas estimativas são de que cerca de um terço das mortes poderiam ser evitadas”. Willett anunciou na conferência.

O médico e pesquisador de nutrição admitiu que há limitações desses resultados. Por exemplo, dependeria em grande parte do que as pessoas optarem em comer no lugar da carne, ponderando que seus cálculos são baseados em uma dieta equilibrada.

“Se uma pessoa parar de comer carne, mas optar por refrigerante, pão branco e donuts, as consequências podem ser ainda piores”, disse Willett ao site americano Daily Meal. “Mas há um real benefício para a longevidade se as pessoas trocarem a carne por nozes, verduras, legumes, soja e cereais”.

Ele observou que o corte de carne também pode funcionar para prevenir a mudança climática.

“Reduzir o consumo de alimentos de origem animal, especialmente carne vermelha e laticínios, reduzirá a produção de gases de efeito estufa. Em última análise, a saúde humana depende da saúde planetária, então isso pode ser uma contribuição importante para aqueles que nos seguirão”.

Uma dieta vegana poderia ser ainda mais benéfica, diz ele – mas admitiu que sua equipe não estudou os efeitos de evitar inteiramente os produtos animais.

Willett, que atua como professor de Epidemiologia e Nutrição na Escola de Saúde Pública de Harvard, Fredrick John Stare, também não pode confirmar que o vegetarianismo resulte em algum benefício específico à saúde; mas esta não é a primeira vez que os especialistas levantam hipóteses sobre os benefícios de cortar a carne.

Publicidade

Imagens: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fiscal ameaçado por impedir bares cheios numa pandemia tem doutorado e se formou em veterinária