Arte

Saiu o primeiro trailer de ‘Bohemian Rhapsody’, cinebiografia de Freddie Mercury

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

A história da feitura do filme Bohemian Rhapsody, cinebiografia de Freddie Mercury, o imenso vocalista do Queen, é tão dramática, teatral, romanesca e cheia de reviravoltas como a própria canção que batiza o filme. Ao início do projeto, em 2011, quem daria vida a Mercury seria Sacha Baron Cohen. O comediante, no entanto, deixou o projeto em 2013. Três anos depois, em 2016, Bryan Singer assumiu a direção do filme, e o ator Rami Malek entrou no lugar de Cohen para viver o cantor. No ano passado, Singer foi demitido, e Dexter Fletcher foi contratado como o novo diretor. Agora o drama operístico e os gritos distorcidos parecem superados, e o primeiro trailer enfim ganhou o mundo.

Rami Malek e Freddie Mercury

Ainda não é possível saber se o filme propriamente será bom ou ruim – aparentemente o ritmo alucinante que normalmente não permite que o filme se aprofunde em temas está lá, e a decisão de encerrar o filme no show da banda no Live Aid, em 1985 – visto como não só uma espécie de auge da banda como uma das maiores apresentações ao vivo em todos os tempos – exclui do filme a Aids enquanto tema. O ponto alto, no entanto, já aparente no trailer é a reconstrução de época, dos cenários e, como costuma se dar nesse tipo de filme a impressionante caracterização dos atores.

Malek parece estar tão parecido quanto possível com Freddie Mercury. A apresentação dos outros membros da banda, com especial destaque para Gwilym Lee vivendo o guitarrista Brian May (que, no trailer, chega a se confundir com a imagem do jovem May em cena reconstruindo a gravação da canção “Bohemian Rhapsody”) também não fica atrás.

Acima, Rami Malek como Freddie, e abaixo Gwilym Lee como Brian May

Realizar um filme que faça jus a uma figura tão icônica, impactante e memorável quanto Freddie Mercury é a certeza de uma tarefa impossível. Poder sentir-se nos bastidores da história de uma das maiores e mais importantes bandas de todos os tempos, no entanto, (especialmente com atores tão bem caracterizados como parece ser o caso) costuma ser o suficiente para fazer valer a experiência desse tipo de filme – e voltar para casa escutando todos os discos do Queen.

Bohemian Rhapsody tem estreia marcada para novembro desse ano.

 

 

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
1 em cada 5 pessoas deu cano no trabalho para assistir séries