Arte

Vídeo raro mostra o The Cure quebrando tudo antes de abraçar o visual gótico

09 • 05 • 2018 às 10:11
Atualizada em 09 • 05 • 2018 às 10:28
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Por trás das maquiagens, dos cabelos, da palidez, das roupas pretas de uma estética que ficou reconhecida como gótica, havia na banda inglesa The Cure um evidente espírito punk, permeando e servido de base para o visual e a sonoridade que viriam a definir uma das mais importantes bandas da década de 1980.

 

Dona de uma estética influente e repetidamente copiada – quem não vê um tanto do vocalista Robert Smith no personagem Edward Mãos de Tesoura ou em tantos outros do universo do diretor americano Tim Burton? – o The Cure era fundamentalmente uma banda influenciada pelo punk – e isso fica comprovado em um vídeo raros que mostra a banda no início de sua carreira.

O vídeo revela um jovem Robert Smith, com apenas 21 anos, na primeira aparição do The Cure em um programa de TV – mais precisamente no Theatre de l’Empire, em Paris. Corria o ano de 1979, e a banda havia lançado somente seu primeiro disco, Three Imaginary Boys. A banda toca três músicas – a que batiza o disco, “Killing an Arab” e “At Night”, que apareceria no disco seguinte, Seventeen Seconds.

Fortemente influenciados por seus pares punks da época – em especial pelo Joy Division – ainda que a estética gótica que marcaria os maiores sucessos do The Cure ainda não se faça presente, estão lá o talento para joias pops em meio ao estilo, e ainda a força vocal e a presença marcante de Smith em uma maravilhosa versão minimalista e punk, sugerindo a sensacional e influente trajetória que a banda viria a trilhar dali pra frente.

Publicidade

© fotos: reprodução


Canais Especiais Hypeness