Sustentabilidade

Balões de propaganda utilizados em SP estão poluindo o litoral norte

por: Redação Hypeness

O desafio de manter as praias limpas pode ser surpreendente, mesmo para quem está acostumado a lidar com canudos, sacolas, copos, bexigas e tantos outros objetos que costumam ser deixados na praia ou serem levados para o mar graças ao descarte inadequado.

Que o digam os técnicos do Instituto Argonauta para Conservação Costeira e Marinha, que atua no litoral norte de São Paulo. Na manhã do dia 14 de junho, eles encontraram dezenas de balões de ar nas praias de São Sebastião.

Foram 35, a maioria com a inscrição “#patiofashionday”. Ao procurar na internet, os técnicos descobriram que eles tinham sido usados na noite anterior em um evento no Shopping Pátio Higienópolis, e que provavelmente foram levados pelo vento por mais de 100 quilômetros até a região.

Hugo Gallo, oceanógrafo e presidente do Argonauta, acredita que os balões tenham caído no mar, e acabaram sendo levados para mais de dez praias em São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela.

Ao receber o contato do Instituto, a administração do Pátio Higienópolis afirmou que “os balões foram utilizados somente para decoração fixa em um evento, sem a liberação proativa no céu ou a sua distribuição aos clientes como mecanismo de marketing”.

Para piorar, entre os dias 15 e 17 foram encontrados mais balões do tipo na região, alguns com formato de personagens infantis, outros de corações, o que pode indicar que eles foram usados em diferentes eventos, incluindo os relacionados ao Dia dos Namorados.

Publicidade

Fotos via Instituto Argonauta para Conservação Costeira e Marinha


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Botsuana ainda não sabe o que causou a morte de ao menos 350 elefantes; entenda