Minha Casa é Hype

Casal faz uso do DIY para dar vida a apartamento com cara de casa de vó

por: Brunella Nunes

Publicidade Anuncie

É num cantinho muito iluminado da Vila Mariana que o casal de publicitários Guilherme Gomes Glir e Renata Kondo Strapasson chamam de lar. O apartamento antigo ganhou nova roupagem com a dedicação da dupla que, literalmente, coloca a mão na massa. Além de compartilharem uma vida a dois, também dividem as funções e a sociedade da Canário, loja de móveis e decoração feita à mão.

Por conta de uma proposta de trabalho recebida há dois anos, eles saíram de sua cidade, Curitiba, para viver na insana capital paulista. Mas foi exatamente na terra das oportunidades que afinaram ainda mais seu gosto por DIY (siga para do it yourself ou faça isso você mesmo), transformando-o em profissão a partir de 2016. A gente já montava algumas coisas sem nem morarmos juntos. Pensávamos: ‘ah, depois a gente vê o que faz com isso’. Aí nos casamos e os amigos começaram a nos pedir coisas, como o suporte para vinhos e a mesinha de centro, contou Renata, que me recebeu desprevenida, de pijamão (mas quem pagou o mico fui eu, que apostei minhas fichas no envio de um e-mail não visualizado a tempo!).

 

Mesmo com esse episódio no mínimo engraçado, ainda fui recebida com bom humor, café e pão de queijo por esse casal que compartilha não só o mesmo teto, mas a mesma sintonia. O apê super iluminado e com janelas enormes, sempre mirando para um bocado de vegetação, passou por uma pequena reforma. Com o tempo, aos poucos, foi ganhando mais detalhes que revelam um pouquinho dos dois: criativos, com boas doses de cor e sem grandes extravagâncias. 

Os ambientes têm uma simplicidade acolhedora, ao mesmo tempo que se acendem com o design e a graça dos objetos feitos ou restaurados por eles. Por todos os cantos é possível encontrar peças únicas, em grande parte em madeira. Ao lado da cama, duas gavetas foram pregadas para fazer o papel de criado mudo, enquanto pendentes elaborados com poucos materiais pairam acima. Na frente, uma prateleira suspensa por cordas deixa o ambiente ainda mais charmoso.

O quarto de hóspedes, que acolhe muitos amigos e familiares curitibanos, logo chama a atenção por causa do “armário da Hanna Backer” (da série 13 Reasons Why), como Guilherme apelidou o antigo roupeiro de aço que, segundo ele, estava detonado. No mesmo lugar foi comprado uma câmera fotográfica Olympus-Pen, que decora a mesa de centro da sala, também feita por eles. O faça-você-mesmo se estende para o bar, a banqueta feita com shape de skate, o suporte para bike, a fruteira, a mesinha de discos, o porta chaves e quase tudo em madeira que tem nos cômodos. 

O stencil também é bem presente na casa e na vida da dupla, que usa bastante esse recurso em seus projetos, especialmente em quadros decorativos. Tudo é feito no ateliê, que fica em um dos quartos do apê, ocupado geralmente aos sábados, quando eles se dedicam integralmente aos projetos de marcenaria.

Mas a partir desse ano eles terão três trabalhos: um no ateliê, um em empresa e um em casa. Serão pais de Aurora, que logo mais estará por aí para ser o bibelô mais valioso da casa. Ainda na barriga da mãe, já ganhou até um uniforme da Canário. Abaixo eles contam mais detalhes desse lar aconchegante.

Hypeness: Se pudesse descrever a sua casa hoje em poucas palavras, como
descreveria?

Guilherme e Renata: Minha esposa costuma dizer que a nossa casa tem um estilo de “casa de vó moderna”. Um apartamento antigo reformado, com decoração retrô mesclada à decoração mais contemporânea.

De onde surgiu a inspiração para a decoração do local?

Eu sempre tive uma curiosidade natural para o DIY. Mesmo quando morava com meus pais, ainda em Curitiba, tirava uns finais de semana para ficar inventando coisas com madeira, pintando garrafas, fazendo estêncil. Essa paixão evoluiu quando fomos morar sozinhos. Eu passava o dia vendo referências de decoração que eu não sabia onde comprar. Então resolvemos começar a fazer. Todo sábado era pra colocar a mão na massa, desmontar pallets, lixar, pintar e transformar nos móveis que temos hoje. Com o tempo, surgiu a Canário e tivemos de mudar para um apartamento maior, a fim de montar um atelier em um dos quartos.

Como foi o processo da reforma da casa para que ela ficasse como está hoje?

Com uma casa maior e uma oficina dentro dela, o apartamento virou nosso laboratório de testes. Começamos a buscar cada vez mais referências e meter cada vez mais a mão na massa, testando e implementando coisas em nosso apartamento. Essa salada de cores, referências, lembranças de viagens e madeira construiu o apartamento como ele é hoje.

Qual o cômodo preferido da casa? Por quê?

Definitivamente, a sala. Temos uma janela de 3m de altura por 5m de comprimento. E ela dá para um mini bosque. A luz que entra por ela é surreal e passamos o tempo todo na sala, curtindo essa vibe, essa claridade e essa energia.

Qual o item de decoração que mais gosta na sua casa? Por quê? 

A cabeça de alce feita de origami. Comprei de um artesão paranaense e ela chama atenção de todo mundo que entra no apartamento. Também gostamos da cabeça de Buda que trouxemos de uma viagem à Ásia.

Recentemente, o casal abriu um canal no Youtube para mostrar suas habilidades com marcenaria e o que eles andam aprontando no ateliê. Olha só:

 

Publicidade Anuncie

Todas as fotos por © Brunella Nunes


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Casal do Rio se inspira no Pinterest para criar lar com muito amor e bom gosto