Inspiração

Goleiro do Irã dormiu na rua pelo sonho de jogar futebol. Agora é destaque da seleção na Copa

Joao Rabay - 19/06/2018

O goleiro iraniano Alireza Beiranvand terá as fortes seleções da Espanha e de Portugal pela frente na Copa do Mundo. E o desafio de parar craques como Iniesta e Cristiano Ronaldo nem parece tão difícil para quem até dormiu na rua para perseguir o sonho de se tornar profissional do futebol.

Alireza passou a infância nas montanhas de Lorestão, no oeste do Irã. Filho mais velho em uma família de pastores nômades, ele passava horas andando pelas pastagens em busca de comida para o rebanho de ovelhas. Nas horas vagas, jogava futebol, como tantos jovens ao redor do mundo.

Aos 12 anos, a família decidiu estabelecer residência na cidade de Sarabias, onde havia um clube de futebol. Alireza começou a treinar lá, mas como atacante. A lesão do goleiro titular foi um capricho do destino, e, graças à altura (hoje ele mede 1,92m), o menino foi parar no gol.

O desejo de se tornar jogador não agradava ao pai, que achava quase impossível ele se tornar profissional e o incentivava a procurar emprego. Ele até rasgou as luvas e o uniforme do filho, o que obrigou o garoto a treinar de mãos limpas várias vezes.

O conflito fez com que Alireza decidisse deixar a família para trás para seguir em busca do sonho. Ele se mudou para Teerã, a capital do país, para tentar a sorte em algum dos clubes mais importantes do Irã. E logo durante a viagem, dentro do ônibus, ele conheceu Hossein Feiz, técnico que lhe ofereceu uma chance de treinar – mas só se o garoto pagasse por isso.

Mesmo sabendo que o dinheiro estava contado para garantir um lugar para dormir, Alireza achou que não podia deixar a chance passar. Acabou precisando dormir próximo à Torre Azadi, junto de imigrantes e outras pessoas em situação de rua. Em outras noites, adormeceu perto do clube onde pagava para treinar.

O capitão da equipe juvenil ofereceu a casa para o companheiro, mas pediu que ele pagasse para ajudar com as despesas. Fábrica de roupas, lava-jato, pizzaria e varrição de rua foram alguns dos trabalhos a que ele se dedicou para poder ganhar algum dinheiro.

Mas, finalmente, a equipe sub-23 do Naft Teerã precisou de um goleiro, e ele agarrou a oportunidade. Em pouco tempo ele se tornou titular da seleção sub-23 e da equipe principal do Naft. Em 2015, veio a chance na seleção principal iraniana.

Foram 12 jogos sem sofrer gol nas eliminatórias para a Copa. A solidez defensiva foi fundamental para que a seleção do Irã se classificasse para o Mundial da Rússia, em que estreou com vitória sobre Marrocos. 1 a 0, e mais um jogo sem sofrer gols para a conta de Alireza Beiranvand. Que venham Espanha e Portugal.

 

Publicidade

Fotos: Reprodução


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.