Arte

Brasileiro concorre ao ‘Oscar dos Quadrinhos’ com HQ sobre a escravidão

por: Redação Hypeness

Os mais de três séculos de escravidão no Brasil não tiraram somente a igualdade, a justiça e o direito à vida da imensa população negra brasileira – tiraram também a possibilidade de contar a própria história. Desde sempre, afinal – e como sintoma direto do próprio preconceito e da desigualdade – foram os brancos que escreveram e disseminaram a história oficial da escravidão e do país. Foi inspirado em tais leituras, e imaginando como seria se as narrativas sobre o Brasil colonial fossem contadas da perspectiva negra, que o quadrinista paulistano Marcelo D’Salete decidiu criar “Cumbe”, uma história em quadrinhos que relata justamente a resistência dos escravos em solo do Brasil-colônia, e que acaba de ser indicada ao Eisner 2018, o maior prêmio de quadrinhos do mundo.

Contra-capa e capa de “Cumbe”

Composta por quatro contos inspirados em documentos reais da época, a história originalmente em pesquisas do autor sobre o Quilombo de Palmares, rapidamente D’Salete percebeu que seria preciso expandir seu ponto de vista para dar conta de sua ambição – era preciso contar a história também de outros quilombos para poder retratar de fato a sociedade escravista do ponto de vista negro.

Páginas de “Cumbe”

Com quase 200 páginas em preto e branco, narrando em poucos diálogos a perspectiva do escravizado e ficcionalizando relatos reais e casos específicos de conflitos entre escravos e senhores, “Cumbe” foi publicado em 2014 – e tornou-se o único trabalho brasileiro indicado ao Eisner nesse ano, na categoria de melhor edição americana de material estrangeiro.

Segundo D’Salete, o grande motivador de realizar sua pesquisa e a história foi o exato desconhecimento da população sobre tal sombrio passado no país, assim como sobre as populações trazidas para cá. A relação das populações quilombolas com a terra, suas culturas e mesmo linguagens – o nome “Cumbe” vem significa, em quimbundo, idioma de origem banto, força, luz, fogo como o ideal de liberdade – moveu a realização tanto de “Cumbe” quanto de “Angola Janga”, sua mais recente e extensa publicação, contando exatamente a história de Palmares.

O quadrinista Marcelo D’Salete

O prêmio será entregue na próxima sexta-feira, dia 20, em um evento dentro da feira Comic Con, em San Diego, na Califórnia.

Publicidade

© foto: Rafael Roncato/divulgação

© artes: Marcelo D'Salete


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Após esgotar, exposição de Friends em SP tem novo lote de ingressos liberados