Ciência

Cientistas descobrem a cor mais antiga do mundo com 1,1 bilhão de anos

por: Redação Hypeness

É difícil acompanhar as cores da estação. Mas alguns cientistas pareciam decididos a levar essa tarefa a sério – e encontraram a cor mais antiga do mundo: rosa brilhante.

A pesquisa da Australian National University que resultou na descoberta envolveu cientistas da Austrália, do Japão e dos Estados Unidos. O pigmento encontrado foi extraído de rochas com mais de 1 bilhão de anos encontradas no Deserto do Saara.

Pode ser difícil de acreditar, mas o local onde hoje se encontra o deserto abrigava um oceano na pré-história. As rochas continham fósseis de clorofila produzida por organismos que já foram extintos. A tonalidade destes fósseis variava entre o vermelho-sangue e o roxo, mas, quando esmagados até virar pó, eles adquiriam uma cor rosa brilhante.

Por mais surpreendente que seja a descoberta, ela não era o objetivo inicial dos cientistas. Os achados indicam também o porquê foram necessários milhões de anos até que a vida animal surgisse na terra. As mesmas rochas analisadas continham cianobactérias, que, embora fossem a base da cadeia alimentar na época, não eram suficientes para nutrir organismos maiores.

Publicidade

Fotos: Reprodução ANU


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Segundo estudo, na pré-história, os crocodilos vegetarianos eram maioria