Debate

Em celebração de centenário de Mandela, Obama pede olhos abertos contra tirania e populismo

por: Redação Hypeness

Em rara fala pública desde que encerrou seu ciclo de oito anos na Casa Branca, o ex-presidente dos Estados Unidos foi um dos convidados para discursar na cerimônia de celebração dos 100 anos de Nelson Mandela.

Diante de uma plateia de milhares de pessoas em Joanesburgo, na África do Sul, Obama chamou a atenção para os perigos do populismo e a crescente ameaça provocada pela tirania. Sem ao menos citar o nome de Donald Trump, pelo menos diretamente, Barack Obama pregou o respeito aos direitos humanos, além dos valores defendidos por Mandela ao longo de sua vida.

“Me impressiona a falta de vergonha de alguns líderes mundiais pegos mentindo e que prefere mentir ainda mais”, ressaltou.

A fala é vista como a mais forte desde que Obama encerrou o mandato

O discurso do ex-presidente dos Estados Unidos está sendo considerado o mais expressivo desde os tempos de Casa Branca, especialmente pela adoção de uma ‘linha anti-Trump’, reforçada pela posição discordante de Obama sobre as políticas adotadas pelo atual presidente.

“Por si só o fato de Obama estar em um palco na África do Sul honrando Nelson Mandela envia uma mensagem eloquente para Trump. Ontem tivemos Trump e Putin juntos, hoje temos Obama e Mandela”, disse em entrevista ao Washington Post John Stremlau, professor de relações internacionais da Witwatersrand University, em Joanesburgo.

Mandela é um dos maiores nomes da humanidade

Falando sobre Nelson Mandela, Obama destacou a força do líder sul-africano, que mesmo preso durante 27 anos, manteve sua campanha contrária os efeitos nefastos do regime segregacionista do apartheid. O primeiro presidente negro dos Estados Unidos disse considerar Mandela seu mentor.

Nelson Mandela nasceu em Mvezo, na África do Sul, em 18 de julho de 1918. Com um sólido legado de promoção da paz, do respeito e de defesa dos direitos dos negros, o sul-africano foi libertado da prisão em 1990 para se tornar o primeiro presidente negro da África do Sul. O Nobel da Paz morreu em 2013.

Esta foi a primeira viagem de Obama para a África desde o fim do mandato em 2017. Antes de homenagear Nelson Mandela, o norte-americano esteve no Quênia visitando a terra natal de seu pai.

Publicidade

Foto: Reprodução/YouTube


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desembargador volta a sair sem máscara e debochar de guardas municipais: ‘Esses meninos