Diversidade

Esse youtuber criou a thread de youtubers negros mais incrível de todos os tempos

por: Redação Hypeness

A internet tem se mostrado fundamental no combate ao racismo, ajudando a expor pensamentos retrógrados e fazendo com que muita gente que os dissemina pague pelos crimes cometidos.

Mas mais do que isso, o grande poder da internet é o de disseminar informação de qualidade, dando voz a pessoas que dificilmente conseguiriam chegar aos canais de comunicação em massa.

Pensando nisso, o youtuber Murilo Araújo, do Muro Pequeno, usou seu perfil no Twitter para compilar e divulgar nada menos que 29 canais no Youtube (incluindo o dele) que se dedicam a produzir bom conteúdo em busca de mudanças sociais significativas.

Confira a lista abaixo, ou na thread de Murilo no Twitter! Vale a pena conferir também os comentários para dicas dos seguidores de Murilo.

Gabi Oliveira – De Pretas

Luci Gonçalves

Ana Paula Xongani

Marco Antonio Fera – Pretinho Mais que Básico

Tássio Santos – Herdeira da Beleza

Valter Rege

Família Quilombo

Spartakus Santiago

Sam Santos – Samocréia

Rosa Luz – Barraco da Rosa TV

Mayara Christina e Yasmin Falcão – Marias do Brejo

Ana Claudino – Sapatão Amiga

Murilo Araújo – Muro Pequeno

Nátaly Nery – Afros e Afins

Cleyton Santana

Jota C Santos

PhCôrtes

ADJUNIOR

Célio de Andrade – RPeriférico

Claudio Lima – Preto Possível

Maristela Rosa e Natalia Romualdo – Papo de Preta

Wanderlan Nascimento

Soul Vaidosa

Neggata

Nathália Braga

Jean Fontes

Luciellen Assis

Samuel Gomes – Guardei no Armário

Mari Ribeiro – De Mudança

Publicidade

Foto: Reprodução/Muro Pequeno


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Como o mercado tecnológico tem trabalhado a fim de empoderar mulheres, negros, pessoas com deficiência e LGBT+