Debate

Facebook vai banir perfis de crianças que se passam por maiores de idade

por: Kauê Vieira

Você já se deparou com solicitações de amizades de pessoas com aquela carinha de criança? A provável reação de estranheza tem fundamento, já que o Facebook proíbe pessoas menores de 13 anos de criarem contas no site.

Contudo, mesmo com o estabelecimento de diversos temos de uso, as crianças seguem abrindo contas na rede social. Afinal, basta concordar com os termos de conduta.

Percebendo esta facilidade e pressionado com os recentes escândalos de uso de dados pessoais de forma indevida, Mark Zuckerberg anunciou a adoção de uma postura mais rígida no impedimento da presença de crianças no Facebook.

A rede social está mudando sua política depois de seguidos escândalos

A partir de agora a empresa norte-americana vai começar a banir menores de 13 anos com perfis ativos. Sem aviso prévio. No caso de contas que utilizarem fotos de outras pessoas, a decisão vai passar por uma apuração, para depois ser consumado o bloqueio.

Para reaver o direito de presença no Facebook, vai ser preciso apresentar provas concretas de que não mentiu a idade, via documento de identidade, diga-se, com foto ou uma certidão de nascimento válida.

A presença de crianças muito novas nas redes sociais implica em uma série de riscos. Como é sabido, a internet é um espaço onde tudo é possível, neste sentido é importante que o jovem tenha noções mínimas de responsabilidade e segurança para navegar livremente. O Marco Civil da Internet prevê uma fiscalização mais intensa dos pais quanto aos ambientes frequentados por seus filhos no mundo virtual.

Publicidade

Foto: Unsplash


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Washington debate descriminalização de cogumelos mágicos