Debate

26 mil é o número de brasileiros com intoxicação por agrotóxicos nos últimos 10 anos

por: Redação Hypeness

Os reflexos do Brasil ser líder no uso de agrotóxicos são sentidos na notícia de que ao menos 26 mil brasileiros foram intoxicados por pesticidas nos últimos 10 anos.

A constatação é resultado de levantamento inédito realizado pela Agência Pública e o Ministério da Saúde. Segundo a pesquisa, por volta de 40 mil pessoas foram atendidas no SUS depois de serem expostas aos agrotóxicos. São sete intoxicados por dia.

Mais da metade, precisamente 26 mil pacientes, tiveram a intoxicação confirmada pelos médicos. Os sinais foram náuseas, diarreias, problemas respiratórios e até mesmo alterações no sangue.

O Brasil está se tornando refém dos agrotóxicos

Apesar da recuperação bem-sucedida na maioria das situações, 1.824 pessoas morreram em função dos efeitos nocivos dos agrotóxicos e outras 718 permanecem com sequelas, como insuficiência respiratória e problemas nos rins. Os mais atingidos pelos efeitos das pesticidas agrícolas são homens com o ensino fundamental incompleto. O estado do Paraná está na dianteira com o maior número de ocorrências. São 1.082 casos confirmados.

A lavoura é a grande incubadora de contaminados, entretanto, os produtos também são usados para suicídios. Apenas entre 2007 e 2017, mais de 12 mil brasileiros recorreram aos agrotóxicos para tirar a vida. Em torno de mil conseguiram.

O levantamento, baseado no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde, demonstra que o veneno não está presente só no prato de comida.  

Blairo Maggi está por trás do aumento do uso de pesticidas

Pelo contrário, os agrotóxicos ameaçam a vida humana de diversas formas e podem ser mais letais do que as drogas. As tentativas de suicídio com estes produtos é até oito vezes maior do que com substâncias ilícitas.

Comendo veneno

O cenário preocupa e a previsão é que as coisas piorem ainda mais. Com a força financeira e o domínio da chamada bancada ruralista no Congresso Nacional, a PL do Veneno vai injetar ainda mais pesticidas na comida dos brasileiros.

O Projeto de Lei 6299/02, que pretende atualizar a lei dos agrotóxicos, de 1989 com, entre outras medidas, alterar o termo ‘agrotóxico’ para ‘defensivo fitossanitário’. A proposta é do atual Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, do PP.

Entre as figuras envolvidas diretamente com o agronegócio está o relator da proposta, Luiz Nishimori (PR-PR), dono das empresas Mariagro Agricultura e Nishimori Agricultura, responsáveis pela comercialização nacional de agrotóxicos. O parlamentar nega qualquer ligação.

Bela Gil está na luta para impedir a aprovação do projeto de lei

O Ibama, a Anvisa e a Fundação Oswaldo Cruz se manifestaram contra as mudanças, atitude seguida por artistas e ambientalistas. O cantor Caetano Veloso e a chef Bela Gil chamaram a atenção para a geração de lucro por parte de empresários e membros do agronegócio.

“Este PL representa em seu conjunto uma série de medidas que buscam flexibilizar e reduzir custos para o setor produtivo, negligenciando os impactos para a saúde e o meio ambiente”, afirma a nota da Fiocruz.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Universidade onde racista evitou professora formou 12 negros em turma de medicina