Tecnologia

Boyfriend sharing e esposa virtual: asiáticos estão repensando os relacionamentos com a tecnologia

por: Redação Hypeness

Conhecer alguém no Tinder ou fazer um sexting não são o ápice dos relacionamentos tecnológicos.

No Japão, já é possível ter uma esposa completamente virtual.

O lançamento é da empresa Gatebox, que busca popularizar a prática de “viver com personagens”.

Através de um dispositivo completamente interativo, a marca oferece aos usuários a oportunidade de namorar Hikari Azuma, uma assistente virtual com um toque bem pessoal.

Com aparência de anime, a namorada trata-se de uma holografia projetada em um recipiente de vidro. Vendida por  150.000 ienes (cerca de R$ 5 mil), ela é capaz de comandar aparelhos eletrônicos, enviar mensagens carinhosas ao seu “namorado” e manter conversas com ele. De acordo com vídeos divulgados pela companhia, ela também pode ajudar o usuário a despertar, indicar a temperatura e até mesmo acompanhar o jantar com uma bebida virtual.

Para as mulheres, a novidade está na hora de fazer as compras. Na China, a tecnologia vem cumprindo a lacuna de um companheiro nestes momentos, através do serviço de “boyfriend sharing“.

Um shopping no país decidiu oferecer namorados de aluguel. Cada 30 minutos de companhia na hora das compras custa apenas 1 yuan (cerca de R$ 0,50), como mostra o vídeo abaixo, divulgado pelo site Asian Crush.

As interessadas no serviço precisam apenas escanear um QR code no quiosque que oferece os namorados. A missão dos acompanhantes é conversar com as usuárias do serviço, carregar suas sacolas e tirar fotos quando solicitado.

Nos dois casos, entretanto, não está previsto o contato físico.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Saiba como ‘cão robô’ é usado pela polícia dos Estados Unidos