Debate

Cliente relata ter sofrido racismo na sorveteria Bacio Di Latte, em região nobre de SP

Redação Hypeness - 24/08/2018

Em relato no Facebook, o executivo Carlos Ribeiro acusa a Bacio di Latte de racismo.

Segundo o profissional da construção civil, tudo aconteceu na unidade de Moema – bairro nobre da capital paulista, enquanto estava no estabelecimento com os amigos e teria sido ‘convidado a se retirar’.

“Na frente dos meus amigos, todos brancos, independentemente de suas profissões, ou cargos, ou condição social, fui convidado a me retirar da loja, confundido com não sei o que, porque sou #negro, segundo palavras do próprio segurança mal treinado”, escreveu em postagem compartilhada mais de 200 vezes.

O executivo conversou com a Veja São Paulo e disse ter sido confundido com um vendedor ambulante de brinquedos. Carlos salienta que foi interpelado por um segurança pedindo que ele saísse da Bacio di Latte.

Carlos criticou a forma como a empresa lidou com o ocorrido

“Ele não reparou que eu brincava com uma criança, que tomava café. O cara ficou cego por esse ‘pré-conceito’”, finalizou.

Carlos Ribeiro criticou a política de relacionamento com o público da marca de sorvetes. O rapaz afirma ter enviado dois e-mail pedindo uma retratação, mas foi ignorado. De acordo com ele, a resposta só veio depois da viralização do post nas redes sociais. Carlos, então, teria sido convidado por um gerente para conhecer mais sobre a Bacio di Latte.

Por meio de contato com um dos donos do estabelecimento, o executivo disse ter uma reunião marcada com a companhia para a construção de uma política racial eficaz.

Em nota, a Bacio di Latte citou “falha na abordagem por parte da segurança terceirizada” e garantiu ter esclarecido a situação entre ambas as partes. “Para reforçar que este tipo de situação não se repita, a empresa decidiu intensificar o treinamento envolvendo seus funcionários e parceiros.”

Confira a nota da Bacio di Latte na íntegra:

“Recentemente houve uma falha na abordagem por parte da segurança terceirizada em relação ao cliente que estava em uma das lojas da rede. O cliente foi confundido com um vendedor ambulante que havia entrado no local. Neste momento a situação está esclarecida entre as partes envolvidas. Para reforçar que este tipo de situação não se repita, a empresa decidiu intensificar o treinamento envolvendo seus funcionários e parceiros.”

 

Publicidade

Foto: Reprodução/Facebook Oficial


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Borba Gato, com estátua incendiada em SP, comandou genocídio contra indígenas e escravizou negros