Inspiração

Ele fez companhia para idoso que almoçava sozinho e encheu a internet de amor

por: Redação Hypeness


Quem mora longe de casa sabe como é complicado ficar longe dos entes queridos em datas como Dia dos Pais ou o Dia das Mães. No caso de Murillo Leal, de 28 anos, a carência foi resolvida por meio de uma feijoada.

Atualmente, o jornalista mora em São Paulo, enquanto seus pais vivem de Londrina, interior do Paraná. Bom, para aquecer o coração durante o Dia dos Pais, ele resolveu almoçar no shopping o mesmo prato que a família comeria na casa de uma tia-avó.

Foi aí que veio a surpresa, Murillo acabou avistando um senhor comendo solitário em uma das mesas do centro de compras. Sensibilizado, ele resolveu perguntar ao idoso se poderia sentar ao seu lado.

Depois do aceno positivo, o jornalista passou uma tarde inesquecível ao lado de Seu Plácido, de 81 anos.

Que atitude inspiradora a de Murillo, não?

“Durante nosso papo, enquanto ele falava, eu me sentia como se fosse um amigo dele mesmo. Contou sobre sua vida, que havia sido professor de geografia e que trabalha com meio ambiente bem ‘antes de ser moda’”, contou com alegria ao Razões para Acreditar.

Em relato publicado no Instagram, Murilo disse que, assim como ele, o idoso morava distante da família. Os dois se alimentaram, trocaram agradecimentos e seguiram seus caminhos. Daquelas surpresas de Dia dos Pais para não se esquecer jamais.

“Este é Seu Plácido, estava almoçando sozinho em pleno Dia dos Pais. Achei injusto. Achei errado. Intrometido que sou, fui até ele e pedi pra sentar na desculpa que meu pai estava longe. Estou postando isso não para que vocês achem que sou a melhor pessoa do mundo, mas pra dizer que a empatia ainda tem poder”, escreveu no Instagram.

Liguei pro meu pai hoje cedo e descobri que eles iam comer feijoada. Como estou longe, fui atrás de uma para me sentir um pouco conectado. Me servi e estava em busca de um lugar para sentar na praça de alimentação, quando olho para o lado e vejo esta cena. Este é Seu Plácido. Estava almoçando sozinho em pleno dia dos pais. Achei injusto. Achei errado. Achei que a vida tinha feito uma sacanagem. Intrometido que sou, fui até ele e pedi para sentar na desculpa que meu pai tava longe. Ele topou na hora. Me contou sobre sua vida, sua profissão como professor de geografia e ativista do meio ambiente “numa época que ninguém falava disso”, se orgulhou. Falou sobre a descendência italiana, sobre os desafios da educação, sobre a mudança das gerações. Fiz uma ou duas piadas, ele sorriu. Conversamos por um tempo. Me despedi e agradeci a companhia. Ganhei um amigo de 81 anos. Estou postando isso não para que vocês achem que sou a melhor pessoa do mundo, mas para dizer que a empatia ainda tem poder e que podemos salvar o dia das pessoas e o nosso mesmo. Obrigado, Seu Plácido.

A post shared by Murillo Leal (@lealmurillo) on


Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus: Stella Artois dá voucher de R$ 50 para você usar quando restaurante abrir