Debate

Menina cansa de chamar pai e joga smartphone dele no mar

por: Redação Hypeness


Poucas coisas são mais irritantes do que estar falando com uma pessoa enquanto ela mantém os olhos fixos no smartphone. E  quando ela tenta prestar atenção nas duas coisas ao mesmo tempo e divide os olhos entre seu rosto e a tela do celular? Complicado.

A pequena Alisa, filha do rapper russo Timati, acabou perdendo a paciência. Os dois estavam velejando em um iate na paradisíaca Saint-Tropez, na Riviera Francesa, quando a menina tentava chamar a atenção do pai. O homem de 34 anos estava hipnotizado pelo smartphone e nem deu bola para os chamados da pequena.

Foi aí que Alisa perdeu a paciência, arrancou o telefone da mão do pai e o atirou no mar. Timati ficou meio sem reação, abrindo os braços e aparentemente surpreso com a atitude da filha. No vídeo, compartilhado pelo rapper em sua página do Instagram, dá pra ver o músico conversando pelo celular enquanto a garota tenta de tudo para chamar sua atenção.

Ela tentou demonstrar sua insatisfação

O clipe viralizou e obteve mais de 5 milhões de visualizações. Entretanto, apesar de muita gente ter achado graça, alguns usuários estão se perguntando se esta teria sido a melhor atitude ou se Alisa não teria reagido de forma exagerada.

“A criança está descontrolada e a culpa é de Timati por criá-la assim”, escreveu um usuário.

Algumas pessoas se questionaram sobre a veracidade do conteúdo. “Isso definitivamente foi armado”.  

O pai não ouviu… 

Então, ela resolveu tomar uma atitude.

E o rapper ficou meio sem entender…

😭😭😭

A post shared by Black Star (@timatiofficial) on


Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Quem foi o camponês símbolo da luta contra agrotóxicos morto por doença provocada por veneno