Arte

Com Ney Matogrosso, ‘Queermuseu’ lota Parque Lage em despedida

por: Redação Hypeness

O último dia da exposição Queermuseu – Cartografias da diferença na arte brasileira foi um alento aos que lutam contra o avanço do conservadorismo no Brasil. O Parque Lage, no Jardim Botânico, ficou lotado de interessados em desfrutar da útima chance de conferir as obras integrantes da mostra.

Sem previsão de ser exposta em outro lugar por enquanto, Queermuseu foi alvo de uma série de protestos por onde passou. Em Salvador, ela quase não aconteceu por causa da falta de segurança. Os motivos? Grupos de extrema-direita acusando a exposição de promover a ‘pedofilia’ e a ‘zoofilia’.

Embora tenha sido cancelada em Porto Alegre pelo Santander Cultural, Queermuseu resistiu e graças aos esforços de um financiamento coletivo endossado por nomes como o do cantor Caetano Veloso, conseguiu desembarcar no Rio de Janeiro depois de arrecadar mais de 1 milhão.

A existência de ‘Queermuseu’ é um golpe contra a censura no Brasil

O último dia de exibição foi realmente especial e para dar conta da multidão, os organizadores estenderam em cinco horas o horário da visitação, que foi até às 22h. Em entrevista ao Jornal O Globo, Fabio Szwarcwald, diretor presidente da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), diz não ter enfrentado problemas ao longo do mês.

“Os manifestantes contra a exposição viram que não iam ter força política para mudar o entendimento já bem estabelecido de que não tem nada de pedofilia, zoofilia nem vilipêndio religioso aqui. O Queermuseu serviu a um movimento muito importante contra a censura. O trabalho que foi feito aqui poderia continuar, ser levado a outras capitais”, encerrou.

A noite ficou ainda mais especial com a presença de ninguém menos que Ney Matogrosso. Em mais uma performance vibrante o cantor, conhecido por ser um dos grandes expoentes da diversidade de pensamento no Brasil, enlouqueceu a plateia. Muitas pessoas resolveram pular no lago de tanta empolgação com a presença de Ney.

Ney Matogrosso é um alento em tempos tão caretas

“Fiquei muito impressionado com todo o movimento em torno da exposição, com sua abrangência, com o fato de todos os monitores serem LGBT. Quis fazer parte disso de alguma forma, a exposição está fazendo história”, disse.

Aliás, Ney Matogrosso está retratado em Queermuseu. O artista aparece em duas fotografias de Luiz Fernando Borges Fonseca, em Série do Pantanal e Série da Figueira Branca.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Com maior exposição de LEGO do mundo em SP, relembramos lançamentos históricos da marca