Debate

Companhias aéreas são acusadas de acobertar casos de masturbação durante voos

por: Redação Hypeness

A cultura do assédio está tão impregnada na sociedade, que certos atos, por mais difíceis que sejam de acreditar, acontecem e com frequência. Nos Estados Unidos, as companhias aéreas estão sendo acusadas de abafar casos de assédio sexual.

Segundo denúncia publicada pelo BuzzFeed News, companhias aéreas como a United Airlines, fazem vista grossa para atitudes criminosas. Nos EUA, a Justiça considera crime masturbação em aviões, mesmo assim, a passageira Mikaela Dixon presenciou um homem se masturbando do seu lado durante um voo saído de Orange County, em Chicago.

Dixon conta que, no momento em que seu namorado, Jared Ijam, dormia no assento da janela, o homem acomodado no corredor, ‘se esfregava’ e em um dado momento colocou a mão dentro das calças. Isso aconteceu durante 1 hora e meia das cinco horas de voo.

A United Airlines foi desmentida pelo próprio porta-voz

Desconfortável, ela assegura ter comunicado a comissária de bordo, que transferiu a jovem de lugar. O problema é que a United Airlines não comunicou o ato para as autoridades norte-americanas, seguindo tendência de acobertar situações de assédio sexual.

“Eu tremi silenciosamente no meu assento. Tive o pior ataque de pânico da minha vida”relatou. 

A empresa assinalou ter informado a polícia de Chicago, mas acabou desmentida por um porta-voz da companhia. Dixon recebeu 75 dólares pelo desconforto.

Não há um monitoramento efetivo acerca da frequência dos casos. A Associação de Comissários de Bordo declarou que os suspeitos são geralmente do sexo masculino e a incidência é maior durante voos noturnos, por causa da luz baixa.

Se masturbar dentro do avião é crime nos EUA

Apenas em 2014, 38 casos de abuso sexual em voos foram denunciados ao FBI. Em 2017, foram 63. Pesquisas apontam que 20% dos comissários de bordo receberam ao menos uma denúncia de abuso entre passageiros. Todavia, as autoridades policiais são informadas em menos da metade.

O FBI diz encorajar os passageiros a denunciarem os incidentes à tripulação e pedem para que a identidade do infrator seja revelada. O masturbador do voo da United foi escoltado pelos seguranças da companhia aérea para fora do aeroporto e depois liberado.

Publicidade

Fotos: Unsplash


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Anitta se posiciona em defesa da Amazônia: ‘Pode mandar ameaça e xingar, não me preocupo’