Debate

Dona da AliExpress quer criar centro de distribuição no Brasil

por: Redação Hypeness

O aeroporto de Viracopos, em Campinas, pode se tornar um dos principais espaço de distribuição da gigante chinesa Alibaba. A dona do site de compras AliExpress está negociando com sócios do principal aeroporto do interior paulista.

As negociações são comandadas pela representante dos chineses no Brasil, a Global Logistic Properties, que entregou uma proposta pedindo a priorização do tráfego de aviões da companhia chinesa no aeroporto.

Os chineses querem ainda adquirir o controle da concessão do aeroporto de Viracopos, que desde 2012 é administrado pela Aeroportos Brasil – concessionária controlada pelas empresas privadas UTC, Triunfo e Egis. A ideia dos empresários asiáticos é aumentar o repasse de recursos para a movimentação de cargas em detrimento do tráfego de passageiros.

A chega da AliExpress pode resolver os problemas financeiros de Viracopos

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a disputa promete ser acirrada. O fundo de investimentos IG4, ao lado da operadora aeroportuária Zürich, enviou aos acionistas atuais uma proposta de pagamento de R$ 500 milhões, além de se comprometer em quitar as outorgas em atraso e converter em ações a dívida de R$ 2,6 bilhões com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A CCR também está na briga.

Desde meados de 2016, o aeroporto de Viracopos passa por sérios problemas financeiros. Após a conclusão das obras de revitalização, o centro aeroviário recebeu 9,3 milhões de passageiros – 52% do que tinha sido previsto pelo governo. As cargas também foram prejudicadas e movimentaram somente 41% do projetado.

Publicidade

Foto: Reprodução/TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Com uma nota de 100 dólares, o que você compra no mercado? Experimento social responde a tal pergunta