Debate

Epidemia de cigarros eletrônicos entre jovens já é realidade nos EUA

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Infelizmente, são muitas as pessoas que pensam que cigarros eletrônicos não fazem mal à saúde ou que podem ajudar as pessoas a largarem o vício. Existe uma ideia um tanto romantizada que permeia este tipo de cigarro e que está fazendo milhares de jovens norte americanos aderirem a essa ‘moda’ nada saudável.

Já são mais de 2 milhões de jovens em idade escolar que fazem uso deste aparelho. O caso vem sendo tratado como uma questão de saúde pública pelas autoridades e, nesta semana, a FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos) declarou que, nos últimos anos o aumento foi tanto, que já é tratado como uma epidemia.

A única diferença entre o cigarro eletrônico e o convencional é que eles utilizam baterias para aquecer nicotina líquida até transformá-la em vapor inalável, o que não deixa de ser nicotina, de fazer mal e viciar: “Não podemos permitir que uma nova geração seja viciada em nicotina”, afirmou ressaltou Scott Gottlieb, diretor da FDA, em comunicado oficial.

A agência deu 60 dias para os cinco principais produtores de cigarros eletrônicos apresentarem propostas para prevenir o uso entre jovens, mas se nada mudar, disse que irá proibir a venda deste tipo de cigarro nos Estados Unidos.

Nos últimos anos o mundo inteiro diminuiu consideravelmente o uso de cigarros, porém o surgimento dos modelos eletrônicos aumentou o consumo, que é preocupante e deve ser evitado.

Publicidade Anuncie

Fotos: We Heart It


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Petting: esta técnica para atingir o orgasmo vai te fazer repensar o sexo