Debate

Estudantes de museologia criam rede de coleta de fotos do Museu Nacional

por: Redação Hypeness

Bastaram seis horas para que o maior acervo de antropologia e história natural do Brasil – um dos maiores do mundo, desaparecesse. Vítima de um incêndio, o Museu Nacional, localizado na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio de Janeiro, perdeu 20 milhões de itens.

A notícia se espalhou rapidamente e gerou comoção nas redes sociais. As pessoas, envolvidas ou não com cultura, estão se mobilizando para preservar o que restou da história do Museu Nacional. Estudantes de Museologia da Unirio, pesquisadores e visitantes, buscam pessoas que tenham fotos tiradas no palacete.

A tentativa visa, de alguma forma, conseguir reviver a memória do lugar. Se você possui algum registro feito na antiga residência da família real portuguesa, envie para os seguintes endereços: thg.museo@gmail.com; lusantosmuseo@gmail.com; e isabeladfrreitas@gmail.com.

Séculos de história viraram pó…

A iniciativa dos alunos da Unirio foi abraçada pelo laboratório peruano de experiências inovadoras em museologia e museofilia, que emitiu nota em solidariedade com a tragédia brasileira.

“Nos solidarizamos com nossos irmãos brasileiros pela catástrofe ocorrida no Museu Nacional da URFJ, um dos espaços culturais mais antigos e importantes do Brasil, que conservava um acervo de mais de 20 milhões de valiosas peças. Nós da Museofilia nos unimos aos alunos de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), que começaram uma campanha para reconstruir a memória deste museu. Vamos nos unir!”, finaliza.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Taís Araújo revela ter sofrido 2 abortos e reflete sobre novela: ‘Sofri’