Debate

Homens são responsáveis por 100% dos casos de gravidez indesejada? Teoria diz que sim

por: Redação Hypeness

Gabrielle Blair é norte-americana, designer e mãe de seis crianças. Seu site, Design Mom, é um dos blogs com conteúdo sobre maternidade mais acessados da internet, e ela também escreveu um livro sobre o assunto, alcançando sucesso entre crítica e público (é um dos mais vendidos dos EUA, segundo o New York Times).

Há algum tempo Gabrielle, que é mórmon, vem refletindo sobre a influência da religião e de construções sociais em torno do aborto. Depois de meses, ela decidiu publicar seus pensamentos, mesmo temendo que sua família pudesse ser retaliada por eles.

A autora criou uma longa thread no Twitter, alcançando uma incrível audiência: em menos de uma semana são mais de 75 mil retweets e 190 mil curtidas. O texto, que também foi publicado no blog, trata da falta de interesse dos homens em lutar contra o aborto, e faz refletir sobre o papel masculino nas gestações indesejadas e no controle de natalidade.

Confira a thread abrindo o tweet abaixo, ou leia na tradução de Miguel Kramer para o Hype Science.

Eu sou mãe de seis filhos e mórmon. Eu tenho uma boa compreensão das discussões sobre o aborto, religiosas e outras. Eu tenho escutado homens discursando sobre direitos reprodutivos femininos e estou convencida de que os homens realmente não têm nenhum interesse em parar o aborto. Aqui está o porquê…

Mas TODAS as gravidezes indesejadas são causadas pelas irresponsáveis ejaculações dos homens. Ponto final. Não acredita em mim? Deixe-me guiá-lo através desse argumento. Vamos começar com isso: as mulheres só podem engravidar cerca de dois dias por mês. E isso por um número limitado de anos.

Isso faz com que 24 dias por ano as mulheres possam engravidar. Mas os homens podem causar gravidez 365 dias por ano. De fato, se você é um homem que ejacula várias vezes ao dia, pode causar gravidezes múltiplas diariamente. Em teoria, um homem poderia causar mais de 1.000 gestações indesejadas em apenas um ano.

E, embora o espermatozoide degrade à medida que os homens envelhecem, eles podem causar gravidezes indesejadas desde a puberdade até a morte. Então, começando com a biologia básica mais o calendário, é fácil ver que os homens são o problema aqui.

Mas e o controle de natalidade? Se uma mulher não quer arriscar uma gravidez indesejada, por que ela não usaria o controle de natalidade? Se uma mulher consegue descobrir como fazer um aborto, certamente ela pode descobrir como usar o controle da natalidade, certo? Grandes perguntas.

O controle de natalidade moderno é possivelmente a maior invenção do século passado, e eu sou muito grata por ele. Também é brutal. Os efeitos colaterais em muitas mulheres são ridiculamente prejudiciais. Tão ridículos que quando uma contracepção oral para homens foi criada, não foi aprovada por causa dos efeitos colaterais. E a lista de efeitos colaterais era cerca de 1/3 dos efeitos colaterais conhecidos para a contracepção oral das mulheres.

Mas boas notícias, homens: mesmo com os horríveis efeitos colaterais, as mulheres ainda estão muito dispostas a usar o controle de natalidade. Infelizmente, é mais difícil de conseguir do que deveria. As opções de controle de natalidade para mulheres exigem uma consulta médica e uma receita médica. Não são grátis e nem sempre baratas.

Na verdade, há muitas pessoas tentando torná-lo mais caro lutando para garantir que os planos de saúde se recusem a cobri-lo. Os contraceptivos orais para mulheres não podem ser adquiridos facilmente ou de último minuto. E não funcionam instantaneamente.

Se estivermos falando sobre a pílula, ela exige um uso diário consistente e deixa muito espaço para erros, esquecimentos ou interrupções inesperadas nas programações diárias. E, novamente, os efeitos colaterais podem ser brutais. Ainda sou grata por ela, então, por favor, não tentem tirá-la de nós.

Só estou dizendo que o controle da natalidade das mulheres não é simples ou fácil. Em contraste, vamos analisar o controle de natalidade para homens, ou seja, preservativos. Os preservativos estão prontamente disponíveis a qualquer hora, são baratos [vale notar, gratuitos em postos de saúde no Brasil], convenientes e não exigem receita médica. Eles são eficazes e funcionam sob demanda instantaneamente.

Os homens podem ter estoque e estar sempre preparados. Surpreendente! Eles são muito mais fáceis do que as opções de controle de natalidade para as mulheres. Como bônus, em geral, as mulheres adoram quando os homens usam camisinha. Elas nos impedem de contrair DSTs, não diminuem nosso prazer durante o sexo ou nos impedem de chegar ao clímax. E a melhor parte? A limpeza é muito mais fácil – é difícil ir ao banheiro enquanto o seu esperma escorre pelas nossas pernas.

Ah. Eu lembro por quê. Os homens não gostam de preservativos. Na verdade, os homens frequentemente pressionam as mulheres a fazer sexo sem preservativo. E não é inédito para os homens remover o preservativo durante o sexo, sem a permissão ou conhecimento das mulheres. (Dica: isso é assédio.)

Por que os homens querem fazer sexo sem camisinha? Boa pergunta. Aparentemente é porque pelos minutos em que estão penetrando uma parceira, não ter camisinha dá mais prazer à experiência.

Então, há homens dispostos a arriscar engravidar uma mulher – o que significa, literalmente, arriscar sua vida, sua saúde, seu status social, seus relacionamentos e sua carreira – para que possam experimentar alguns minutos de _um pouquinho_ mais prazer? Isso é real? Sim. Sim, é.

Do que estamos falando aqui, em termos de prazer? Se há uma escala de prazer, com dor começando em zero e indo para o negativo, o alívio de uma coceira sendo um 5 e um orgasmo sem camisinha sendo 10, onde ficaria o sexo com preservativo? 7 ou 8?

Então não é como se o sexo com preservativo não fosse prazeroso, é um 8 em vez de um 10. Deixe-me enfatizar novamente: os homens escolhem regularmente colocar as mulheres em grande risco, fazendo sexo sem preservativo, por alguns minutos de um pouco mais de prazer.

Então, certamente, podemos esperar que os homens que não usam camisinha, pelo menos, ejaculem fora da vagina toda vez que fazem sexo, certo?

Não.

E por que não?

Bem, mais uma vez, aparentemente é levemente mais prazeroso chegar ao clímax dentro de uma vagina do que, digamos, no estômago da parceira. Assim, os homens estão dispostos a arriscar a vida, a saúde e o bem-estar das mulheres a fim de experimentar um pouquinho mais de prazer por uns 5 segundos durante o orgasmo.

É incompreensível e perturbador quando você percebe que é a escolha que os homens estão fazendo. E honestamente, eu não estou tão brava quanto deveria estar com isso, uma vez que nós treinamos homens desde o nascimento para achar que o prazer deles é de extrema importância no mundo. (E para desassociar sexo e gravidez.)

Mas você sabia ainda que os homens PODEM engravidar uma mulher sem ela sentir qualquer prazer? Na verdade, é totalmente possível um homem engravidar uma mulher mesmo enquanto lhe causa dor excruciante, trauma ou horror.

Em contraste, uma mulher pode ter orgasmos sem parar com ou sem um parceiro e nunca engravidar. O orgasmo de uma mulher nada tem a ver com gravidez ou fertilidade – seu clitóris não existe para criar novos bebês, mas simplesmente por prazer.

Não importa quantos orgasmos ela tenha, eles não a engravidarão. Gravidezes só podem acontecer quando os homens têm um orgasmo. Gravidezes indesejadas só podem acontecer quando os homens gozam irresponsavelmente.

O que isto significa é que uma mulher pode ser a maior vadia do mundo inteiro que adora ter orgasmos durante todo o dia e durante toda a noite e nunca se encontrará com uma gravidez indesejada, a menos que um homem apareça e ejacule irresponsavelmente.

Mulheres que desfrutam de sexo não se igualam à gravidez indesejada e à aborto. Homens que apreciam sexo e têm ejaculações irresponsáveis são a causa de gravidezes indesejadas e abortos.

Se a mulher decide fazer um aborto, o homem pode nunca saber que causou uma gravidez indesejada com sua ejaculação irresponsável.

Se a mulher decidir ter o bebê, ou colocar o bebê para adoção, o homem pode nunca saber que ele causou uma gravidez indesejada com sua ejaculação irresponsável, ou que agora há uma criança andando com 50% de seu DNA.

Se a mulher diz que ele causou uma gravidez indesejada e que ela vai ter o bebê, a coisa mais próxima de uma consequência para ele é que ele pode precisar pagar pensão alimentícia. Mas o nosso atual sistema é bem conhecido por ser uma piada.

61% dos homens (ou mulheres) que são legalmente obrigados a pagar pensão simplesmente não o fazem. Com pouca ou nenhuma consequência. Seu crédito não é afetado. Assim, muitos homens continuam como estão, causando gravidezes indesejadas com ejaculações irresponsáveis e nunca sequer pensando sobre isso.

Quando o tópico do aborto aparece, homens podem pensar: o aborto é horrível; as mulheres não devem fazer abortos. E nunca considerar o homem que CAUSOU a gravidez indesejada. Se você não está responsabilizando homens por gravidezes indesejadas, então você está desperdiçando seu tempo.

Como isso seria? E se houvesse uma consequência real e imediata para os homens que causam uma gravidez indesejada? Que tipo de consequência faria sentido? Deve ser uma tão dura, dolorosa, nauseante, cicatricial, cara, arriscada e alteradora de vida quanto forçar uma mulher a passar por uma gravidez indesejada de 9 meses?

Na minha experiência, os homens gostam muito de seus testículos. Se ejaculações irresponsáveis colocassem seus testículos em risco, eles parariam de ser irresponsáveis. A castração parece um castigo cruel e incomum? Definitivamente.

Mas é pior do que forçar 500 mil mulheres por ano a vomitar diariamente durante meses, ganhar 18 quilos e depois rasgar seus corpos no parto? Um punhado de castrações é pior do que mulheres que morrem durante gravidez forçada e parto?

Faça uma lei de castração, implemente a lei, deixe a mídia contar a história, e em 3 meses ou menos, pronto! Os abortos terão virtualmente desaparecido. Você pode imaginar isso? Zero abortos em menos de 3 meses, sem nunca tentar proibi-los. Surpreendente.

Para aqueles que consideram o aborto um assassinato, você não concordaria em castrar um punhado de homens, se isso evitasse 500.000 assassinatos a cada ano?

Ei, você pode até mesmo fazer com que os homens castrados congelem seus espermatozoides antes que isso aconteça – caso eles queiram ter filhos algum dia com responsabilidade.

Não consegue aceitar um castigo físico para os homens? Mesmo que você pareça concordar muito bem com punições físicas para mulheres? Ok. Então, que tal esta ideia de prevenção: no início da puberdade, todos os homens nos EUA poderiam ser obrigados por lei a fazer uma vasectomia.

As vasectomias são muito seguras, totalmente reversíveis e só precisam de uma consulta médica como o de uma mulher que recebe uma prescrição de controle de natalidade. Há alguma dor depois de cerca de 24 horas, mas isso é praticamente o único efeito colateral. (Muito melhor do que a pílula, que é tomada por milhões de mulheres em nosso país, cujos efeitos colaterais são bem conhecidos e podem ser brutais).

Se/quando o homem se tornar um adulto responsável, e talvez encontrar uma parceira, se ele quiser ter um bebê, a vasectomia pode ser revertida e, então, refeita assim que a fase de gravidez terminar. E cada homem poderia congelar seu esperma antes da vasectomia, só por precaução.

Não é uma ideia tão louca. 80% dos homens nos EUA são circuncisados, a maioria quando bebê. E isso não é reversível.

O aborto é a “cura” para uma gravidez indesejada. Se você quiser parar o aborto, você precisa evitar a “doença” – ou seja, gravidez indesejada. E a única maneira de fazer isso é se concentrando nos homens, porque: OS HOMENS CAUSAM 100% DAS GRAVIDEZES INDESEJADAS, OU EJACULAÇÕES IRRESPONSÁVEIS POR HOMENS CAUSAM 100% DAS GRAVIDEZES INDESEJADAS.

Se você é homem, qual seria a consequência para você nunca mais ejacular irresponsavelmente? Envolveria dinheiro? Talvez perda de direitos ou liberdades? Dor física?

Pergunte a si mesmo: o que seria necessário para você valorizar a vida de seu parceiro sexual mais do que seu próprio prazer temporário ou conveniência?

Você é alguém que aprende melhor com analogias? Vamos tentar esta: pense em outro grande prazer na sua vida, digamos comida. Pense na sua refeição favorita, sobremesa ou bebida.

E se você descobrir que, toda vez que come sua comida favorita, você arrisca causar uma grande dor física e mental em alguém que você conhece intimamente? Você pode não causar a dor, mas é um risco real. Bem, você provavelmente ficaria triste, mas não a comeria de novo, certo? Não vale a pena o risco!

E se você descobrisse que há uma coisa simples que você poderia fazer antes de comer aquela comida favorita, e isso eliminaria o risco de causar dor a outra pessoa? É uma ótima notícia!

Mas a coisa simples que você precisa fazer tornaria a experiência de comê-la um pouco menos prazerosa. Para ser clara, ainda seria muito prazerosa, mas um pouco menos. Talvez você tenha que comê-la com uma colher que você não gosta particularmente.

Você estaria disposto a fazer essa coisa simples, e eliminar o risco de causar dor a alguém que você conhece intimamente, toda vez que você comesse sua comida favorita?

É claro que sim.

Preservativos (ou até mesmo coito interrompido) são uma coisa simples. Não coloque as mulheres em risco. Não escolha maximizar seu próprio prazer se isso acarretar dor nas mulheres.

Os homens geralmente administram nosso governo. Os homens principalmente fazem as leis. E os homens poderiam eliminar o aborto em 3 meses ou menos sem nunca tocar em uma lei de aborto ou mencionar mulheres.

Em resumo: PARE DE TENTAR CONTROLAR O CORPO E A SEXUALIDADE DAS MULHERES. GRAVIDEZES INDESEJADAS SÃO CAUSADAS POR HOMENS.

Fim

Publicidade

Imagens: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Legalização da maconha medicinal sem autorização para plantio desanima pacientes