Debate

Igreja Católica pode ter tido mulher como papisa na Idade Média, aponta estudo

por: Vitor Paiva

Uma das instituições mais responsáveis pela afirmação e disseminação da misoginia e da desigualdade de gêneros, a Igreja Católica não permite que uma mulher possa ocupar cargos de alta importância em sua hierarquia. Mas isso talvez já tenha sido diferente, ou menos tenha sido subvertido – com uma mulher ocupando simplesmente o mais alto posto da instituição: o de sumo pontífice, ou papa. A lenda sobre a papisa Joana é, porém, conhecida há séculos, mas algumas descobertas feitas pelo arqueólogo australiano Michael Habicht sugerem que a lenda talvez seja verdade.

Pintura antiga da papisa Joana

As histórias populares afirmam que um papa chamado João ocupou o cargo de Bispo de Roma e de Sumo Pontífice da Igreja durante o século XIX seria, na verdade, Joana – e que ela teria até mesmo dado a luz a uma criança durante uma procissão. Os livros e registros oficiais obviamente não confirmam tal hipótese, mas ao investigar algumas antigas moedas de prata utilizadas na Idade Média, Habicht acredita que pode ter encontrado justamente um registro de Joana como papisa.

As moedas vinham com o nome do imperador de um lado, e o monograma do papa do outro. Habicht percebeu que, em moedas datadas entre 872 e 882, o monograma que era atribuído ao Papa João VIII era, na verdade, diferente, tanto nas letras quanto no design. Como não há registro de outro papa João à época – e as documentações oficiais de cada papado são confusas e alteradas – esse pode ser o primeiro indício que o João da moeda era, na verdade, Joana.

Quadro retratando Joana dando à luz durante procissão

Tal descoberta pode ser um primeiro passo para entender, segundo o arqueólogo, o papel das mulheres nos primeiros séculos da igreja e, assim, as mudanças que tal papel atravessou. A afirmação é polêmica e trará debates intensos, mas, em nome da ciência e da iluminação da verdade, Habicht segue em frente com sua pesquisa.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Disney é acusada de roubar ideia de O Rei Leão de outro desenho; frames impressionam