Inovação

O futuro do transporte ecológico acaba de nascer com o trem alemão movido a hidrogênio

20 • 09 • 2018 às 10:40
Atualizada em 19 • 02 • 2019 às 16:48
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Jornalista, escritor e músico, Vitor Paiva é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade.

Um símbolo do passado segue apontando para um futuro ecologicamente melhor: na Alemanha, começaram a circular na última segunda-feira os primeiros trens movidos a hidrogênio. São duas composições que percorrerão os 100 quilômetros que separam as cidades de Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervoerde e Buxtehude, ao norte do país. Tal trajeto era até então percorrido por poluentes trens movidos a diesel.

Os trens de hidrogênio se alimentam de células de combustível capazes de produzir eletricidade através de uma combinação de hidrogênio e oxigênio, o que produz emissões de nada além de vapor e água. A novidade é capaz de rodar cerca de mil quilômetros com um único tanque de hidrogênio, o que o equipara à capacidade dos trens comuns.

Através da reação química, a produção de eletricidade promove a tração elétrica que controla os movimentos do trem, e também a água que é emitida como vapor. A energia elétrica produzida que não for utilizada é armazenada em baterias.

O trem é em princípio um pouco mais caro do que uma composição normal – os 14 trens da fabricante francesa Alstom comprados para o trajeto na Alemanha custaram 81 milhões de euros, ou cerca de 390 milhões de reais – mas a operação mais barata compensa a diferença. Segundo o presidente da empresa, os trens já estão prontos para a produção em série.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness