Debate

Ameaçada por ex-namorado Eduardo Bolsonaro, jornalista é ofendida nas redes sociais

Redação Hypeness - 01/10/2018

Ninguém escapa do ódio que toma conta do Brasil neste período eleitoral. Depois da cantora Madonna ter sido acusada de querer ‘cinco minutos de fama’ por seguidores do candidato à presidência pelo (PSL), Patrícia Lelis – ex-namorada do deputado federal Eduardo Bolsonaro foi alvo de uma série de xingamentos na redes sociais.

Alguns seguidores mais empolgados do parlamentar de extrema direita, não gostaram do protesto de Patrícia, que postou nas redes sociais uma foto sua de topless. O ato foi o bastante para ser chamada de ‘vagabunda’, ‘indecente’ e ‘puta’.

Os ataques foram motivados por uma declaração machista de Eduardo. Durante discurso na Avenida Paulista, ele disse que “as mulheres de direita são mais bonitas que as de esquerda. Elas não mostram os peitos e nem defecam nas ruas. As mulheres de direita têm mais higiene”.

Os xingamentos são provocados por declarações machistas do parlamentar

Patrícia Lelis não se calou diante das ofensas e resolveu criticar a postura extremamente preconceituosa do ex-companheiro.

Ao saber desses ataques, Eduardo recebeu, pelas redes sociais, uma resposta provocativa de sua ex-namorada, Patrícia Lélis.

“Em discurso na avenida Paulista, em São Paulo, Eduardo Bolsonaro disse que ‘as mulheres de direita são mais bonitas que as da esquerda, elas não mostram os peitos e nem defecam nas ruas, elas são depilada, as mulheres de direita têm mais higiene’ e como se não bastasse, ele ainda afirmou que as mulheres de esquerda não merecem respeito. Eduardo, as mulheres devem ser respeitadas independentes de suas posições políticas, independente se são adeptas da depilação ou não, as mulheres devem ser respeitadas além de seus corpos, e é uma pena que apenas uma partes das mulheres consigam enxergar o quanto seu discurso é machista, opressor, misógino e elitista.

Eu conheci você de perto, sei o quanto você é desrespeitoso e trata as mulheres como objeto e entende a nós padronizar, sei também que é fácil se esconder atrás deste discurso estereotipado, pois bem, eu estou aqui hoje, totalmente depilada para dizer #EleNão #OsFilhosTambémNão.

Crime de ameaça e denúncia na PGR

Patrícia Lélis ficou conhecida em 2015, quando denunciou o pastor e deputado federal Marco Feliciano por abuso sexual. Em 2018, a jornalista entrou com um processo na Justiça contra Eduardo Bolsonaro, por, segundo ela, ofendê-la e ameaçá-la. 

Como parte do processo,  Eduardo acaba de ser intimado pelo ministro do STF, Luís Barroso, a se apresentar pessoalmente. Ela é acusado de ameaças e xingamentos. Os registros foram colhidos pela jornalista durante troca de mensagens com Bolsonaro no aplicativo Telegram.

Eduardo Bolsonaro foi intimado por ministro do STF

“Tinha que ter apanhado mais para aprender a ficar calada. Mais uma palavra e eu acabo com você. Acabo mais ainda com a sua vida”, foi uma das falas de Bolsonaro gravadas pela ex-namorada.

Denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelo crime de ameaça, tipificado no artigo 147 do Código Penal, Eduardo se limitou em dizer que a jornalista estava mentindo e sequer solicitou um advogado para defendê-lo.

A procuradora-geral, Raquel Dodge, diz que o “denunciado era plenamente capaz à época dos fatos, tinha consciência da ilicitude e dele exigia-se conduta diversa”. Por meio de sua assessoria, Eduardo Bolsonaro nega qualquer relação com Patrícia Lélis.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.