Debate

Barça se afasta de Ronaldinho gaúcho e Rivaldo após apoio a Bolsonaro

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Depois de saber do apoio público de Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo ao candidato à presidência Jair Bolsonaro, o FC Barcelona resolveu desassociar sua imagem dos dois ex-jogadores.

De acordo com informações do jornal Sport, o clube catalão justifica a decisão pelas distinções entre as posições defendidas por Bolsonaro e as propagadas pelo clube. “[As políticas] são extremistas e não condizem com os valores assumidos, não só pelo FC Barcelona, como também pela sociedade em geral”.

Ídolos da torcida, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho representavam o Barcelona em eventos oficiais com craques do passado e amistosos da série Legends. No caso de Ronaldinho, oficialmente embaixador, ainda não se sabe se o cargo será cancelado.

Os dois marcaram época com a camisa do Barcelona

Segundo o Sport, a situação envolvendo Ronaldinho é ainda mais delicada, porque a relação entre o ex-atleta e o clube é bastante expressiva. O afastamento pode gerar perdas financeiras para a dupla, já que o Barcelona paga cachê para partidas de futebol e encontros com torcedores.

O diário reporta que a diretora do clube decidiu tomar esta decisão se pautando na liberdade de expressão dos atletas. Para os dirigentes, ex-jogadores têm todo o direito de se manifestar e o clube de preservar sua imagem diante de posições contra a defesa dos direitos humanos.

“A homofobia, a misoginia e o racismo apregoados pelo candidato ultradireitista ao longo de mais de 30 anos de carreira política, e que são exaltados em sua campanha eleitoral, são inaceitáveis segundo a ótica azulgrená (apelido em referência às cores oficiais do clube), já que o Barça é um dos clubes que mais se posiciona internacionalmente do lado oposto ao de Bolsonaro”, diz uma matéria do jornal esportivo catalão Sport.

O UOL noticiou que a crise estourou assim que Ronaldinho postou uma foto vestindo a camisa do Brasil com o número 17 nas costas (em alusão ao número do partido de Bolsonaro). Desde então, o Barcelona recebeu uma enxurrada de e-mails com críticas de pessoas insatisfeitas com a posição do ex-jogador. A diretoria ficou ainda mais preocupada, pois as mensagens não se limitavam ao Brasil.

Dono do slogan Més que un club (Mais que um clube, em português), o Barcelona se envolve em questões além de futebol. Durante a ditadura de Francisco Franco, o catalão foi proibido na Espanha e o Camp Nou (estádio do time), virou um centro de resistência contra a repressão franquista.

Apesar da crise, não está previsto um desligamento formal, apenas uma diminuição no ritmo de aparições de ambos os jogadores.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Vendedora de 63 anos é arrastada por carro por negar produto de graça